Academia Brasileira de Letras

Identity area

Identifier

RJABL

Authorized form of name

Academia Brasileira de Letras

Parallel form(s) of name

Other form(s) of name

  • ABL

Type

Contact area

Type

Address

Street address

Avenida Presidente Wilson, 203. Castelo
Centro

Locality

Rio de Janeiro

Region

Rio de Janeiro

Country name

Brazil

Postal code

20030-021

Telephone

55 21 3974-2547/3974-2564

Fax

55 21 2533-2460

Note

Description area

History

A Academia Brasileira de Letras (ABL) foi fundada definitivamente no dia 20 de Julho de 1897, em uma sala do Pedagogium, na Rua do Passeio. Entretanto, a criação de uma academia nacional nos termos da Academia Francesa já era, anteriormente, cogitada por intelectuais como Afonso Celso Júnior, ainda no Império, e Medeiros e Albuquerque, já na República. De fato, foi o êxito social e literário da Revista Brasileira, de José Veríssimo, que deu coesão a um grupo de escritores, possibilitando, assim, a implementação da idéia. Ao final do ano 1896, o grupo de escritores começava a preparar a gestação da Academia, a qual a princípio se constituiria sob a égide do Estado, o que não ocorreu pela escusa do último. Sendo assim, a ABL se formaria independentemente, em meio a uma série de sessões preparatórias nas quais foram tomadas decisões importantes como a de quem viria a ocupar o cargo de presidente, sendo aclamado para tal Machado de Assis, e a escolha de quem ocuparia os primeiros quarenta assentos da instituição. Em janeiro de 1897, a sétima e última sessão preparatória contou com a presença de 16 membros – a esta altura dos quarenta assentos da incipiente Academia, trinta deles já haviam sido ocupados - que tiveram a incumbência de definir quais escritores ocupariam os dez assentos restantes. Só poderiam ocupar assentos na Academia intelectuais que fossem brasileiros e que houvessem publicado obras de qualquer gênero que fossem de reconhecido mérito. Então, seguindo os padrões da Academia Francesa com seus quarenta assentos, a ABL, em sua primeira composição, foi formada pelos seguintes escritores: Araripe Júnior, Artur Azevedo, Graça Aranha, Guimarães Passos, Inglês de Sousa, Joaquim Nabuco, José Veríssimo, Lúcio de Mendonça, Machado de Assis, Medeiros e Albuquerque, Olavo Bilac, Pedro Rabelo, Rodrigo Otávio, Silva Ramos, Teixeira de Melo, Visconde de Taunay, Coelho Neto, Filinto de Almeida, José do Patrocínio, Luís Murat e Valentim Magalhães, que haviam comparecido às sessões anteriores. Afonso Celso Júnior, Alberto de Oliveira, Alcindo Guanabara, Carlos de Laet, Garcia Redondo, conselheiro Pereira da Silva, Rui Barbosa, Sílvio Romero e Urbano Duarte, Aluísio Azevedo, Barão de Loreto, Clóvis Beviláqua, Domício da Gama, Eduardo Prado, Luís Guimarães Júnior, Magalhães de Azeredo, Oliveira Lima, Raimundo Correia e Salvador de Mendonça aceitaram o convite para a ela se integrarem Quanto à primeira diretoria, esta foi composta pelos seguintes intelectuais: Rui Barbosa (presidente); Joaquim Nabuco (Vice); Rodrigo Otávio (1º secretário); Mário de Alencar (2º secretário)e Filinto de Almeida (tesoureiro). Inicialmente, a ABL não possuía sede própria e seus membros se reuniam em diversas salas e prédios públicos da antiga Capital Federal. Em 1923, com a doação pelo governo francês do Petit Trianon, o pavilhão francês da Exposição do Centenário da Independência do Brasil, a Academia conquistou, enfim, uma sede própria. Mas foi em 1979, durante a presidência do acadêmico Austregésilo de Athayde, com a construção de uma moderna sede que levou seu nome - Palácio Austregésilo de Athayde – que a ABL consolidou o seu patrimônio. O terreno para a construção do novo prédio foi doado pelo governo brasileiro e abrigava, anteriormente, o pavilhão inglês na Exposição Internacional comemorativa do Centenário da Independência do Brasil. Sendo a principal finalidade da Academia divulgar e incentivar a cultura da língua e da literatura nacional, esta buscou, ao longo de sua história, alcançar tal objetivo, em parte, concedendo prêmios a escritores dos mais diversos gêneros literários. Dentre estes prêmios destacam-se: Olavo Bilac (poesia); José Veríssimo (ensaio e erudição); Monteiro Lobato (literatura infantil); Francisco Alves (monografia sobre o ensino fundamental no Brasil e sobre a língua portuguesa); Assis Chateaubriand (artigos literários); Afonso Arinos (contos); Artur Azevedo (teatro); Silvio Romero (crítica e história literária); Coelho Neto (romance); Joaquim Nabuco (história social); João Ribeiro (filologia, etnografia e folclore); José de Alencar (novelas); Odorico Mendes (tradução); Aníbal Freire (oratória); Carlos de Laet (crônicas e viagem); Roquete-Pinto (etnografia); Alfred Jurzykowski (economia e política). Em sessão de 19 de março de 1998, o acadêmico Lêdo Ivo apresentou proposta de alteração do Regimento Interno, com relação aos prêmios literários da Academia. Pela reforma regimental aprovada em 10 de outubro de 1998, artigo 53, passaram a ser concedidos anualmente o Prêmio Machado de Assis, para conjunto de obras, o Prêmio ABL de Poesia, o Prêmio ABL de Ficção, o Prêmio ABL de Ensaio e o Prêmio ABL de Literatura Infanto-juvenil. Recentemente foram criados os prêmios ABL de Tradução e ABL de História e Ciências Sociais.

Geographical and cultural context

Mandates/Sources of authority

Administrative structure

Records management and collecting policies

Buildings

Holdings

Finding aids, guides and publications

Access area

Opening times

De 2ª a 6ª feira de 10h às 17h.

Access conditions and requirements

Carteira de identidade ou passaporte (caso o consulente seja estrangeiro).

Accessibility

Services area

Research services

Reproduction services

Public areas

Control area

Description identifier

BR RJABL ABL

Institution identifier

RJABL

Rules and/or conventions used

CONSELHO INTERNACIONAL DE ARQUIVOS. ISDIAH: norma internacional para descrição de instituições com acervo arquivístico. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2009.

Status

Final

Level of detail

Full

Dates of creation, revision and deletion

27/8/2008
6/6/2009
26/10/2015

Language(s)

  • Brazilian Portuguese

Script(s)

Sources

Maintenance notes

Access points

Access Points

  • Associações Cariocas (Thematic area)
  • Cadastro Nacional de Entidades Custodiadoras de Arquivos (CODEARQ) (Thematic area)
  • Clipboard

Primary contact

Avenida Presidente Wilson, 203. Castelo Centro
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
BR 20030-021