Fundo/Coleção TA - Administração da Floresta da Tijuca

Identity area

Reference code

BR RJANRIO TA

Title

Administração da Floresta da Tijuca

Date(s)

  • 1785 - 1901 (Creation)

Level of description

Fundo/Coleção

Extent and medium

Textual(is) -sem especificação - 0,34 m

Context area

Name of creator

(1861 - 1908)

Administrative history

A decisão n. 577, de 11 de dezembro de 1861, conjugada à portaria de mesma data, estabelece que no 3° Distrito da Inspeção Geral das Obras Públicas da Corte e, subordinada ao Ministério da Agricultura, Comércio e Obras Públicas, seria criado o Serviço da Administração das Florestas. Pela citada decisão foram baixadas “instruções para o plantio e conservação das florestas da Tijuca e Paineiras [...] nos claros das florestas existentes”, começando nas ”margens das nascentes” e “com distancia de 25 palmos entre umas e outras arvores”. Para tal atividade empregar-se-iam mudas coletadas das matas das Paineiras.
A Floresta da Tijuca tal qual como é atualmente conhecida é, portanto, resultado de uma série de experiências de reflorestamento e remanejamento florestal, com as mais variadas espécies originais na mata atlântica e da redistribuição de pequenos rios e da proteção de nascentes com o objetivo de garantir o abastecimento de água para quase toda a população da cidade do Rio de Janeiro. Essas medidas, de caráter político-administrativo de longo prazo, produziram um reflorestamento pioneiro em todo o mundo.

No seu intento, a Administração da Floresta da Tijuca, utilizando-se de mão de obra de africanos livres remunerados, teve como seu primeiro administrador nomeado o major Manuel Gomes Archer, que permaneceu à frente dos trabalhos de reflorestamento de 1862 a 1874, reassumindo o cargo em 1890, onde ficaria até a sua aposentadoria em 1891.
A Administração da Floresta figura na estrutura da Inspetoria de Obras Públicas até 1908, tendo como seu último administrador João Maggessi de Castro Pereira. A partir de então, o reflorestamento continuou como atribuição da Inspetoria sem, contudo, constituir uma repartição específica.

Archival history

Este conjunto documental trata da Administração da Floresta da Tijuca durante as gestões de Manoel Gomes Archer (1862-1874 e 1890-1891), de Gastão de Escragnolle (1875-1888), de documentos de diversas procedências, acumulados por Luís Pedreira de Magalhães Castro, administrador da floresta a partir de 1892, durante sua atuação pública.

A documentação foi doada ao Arquivo Nacional pelo Mosteiro de São Bento do Rio de Janeiro, em março de 1991, que por sua vez a recebeu de Luís Pedreira de Magalhães Castro em 1902.

Immediate source of acquisition or transfer

Mosteiro de São Bento (Rio de Janeiro) - 1991 - doação - 3

Content and structure area

Scope and content

Correspondência oficial dos administradores da floresta com a Inspetoria Geral de Obras Públicas, minutas de relatórios, mapas de controle do trabalho executado e dos instrumentos utilizados, relação do pessoal empregado na administração da floresta, orçamentos para construção de armazéns da Companhia Docas de D. Pedro II, correspondência sobre estabelecimento de linhas pela Companhia de Carris Urbanos, anotações sobre encanamento de águas fluviais e metragem de ruas.

Appraisal, destruction and scheduling

Accruals

System of arrangement

Organizado totalmente
O conjunto documental encontra-se organizado em três seções:
1 Administração do Major Manuel Gomes Archer;
2 Administração do Barão de Escragnolle (Gastão Luís Henrique Roberto de Escragnolle);
3 Administração do Conselheiro Dr. Luís Pedreira de Magalhães Castro.

A Administração do Conselheiro Dr. Luís Pedreira de Magalhães Castro foi organizada em cinco séries:
1 Correspondência Oficial;
2 Encanamento do Rio dos Macacos;
3 Docas de D. Pedro II e outras obras;
4 Correspondência Particular;
5 Recibos.

A ordenação dos documentos é cronológica tanto nas seções quanto nas séries.

Na publicação ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Floresta da Tijuca: inventário dos documentos doados pelo Mosteiro de São Bento / Arquivo Nacional, 1991, os documentos apresentam-se organizados por notação do TA 1 ao TA 507, de acordo com o microfilme (001.91) como se segue:
TA 1 a TA 159 – Administração do Major Manuel Gomes Archer;
TA 160 a TA 195 – Administração do Barão de Escragnolle;
TA 196 a TA 507 – Administração Conselheiro dr. Luís Pedreira de Magalhães Castro.

Conditions of access and use area

Conditions governing access

Com restrição - Acessível por microfilme

Conditions governing reproduction

Language of material

  • Brazilian Portuguese

Script of material

Language and script notes

Physical characteristics and technical requirements

Finding aids

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Coordenação de Documentos Escritos. Equipe de Documentos do Poder Executivo e Legislativo. Fundo Administração da Floresta da Tijuca (TA): inventário dos documentos textuais / Equipe de Documentos do Poder Executivo e Legislativo. Rev. Sátiro Ferreira Nunes. 2. ed. rev. - Rio de Janeiro : Arquivo Nacional, 2012. 108 p. - Não impressos

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Floresta da Tijuca: inventário dos documentos doados pelo Mosteiro de São Bento. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional,1991. 53 p. (Instrumentos de trabalho, 18) - Impressos, em livros e folhetos

Allied materials area

Existence and location of originals

Existence and location of copies

Na Instituição - microfilme - 001.91

Related units of description

Related descriptions

Notes area

Note

Responsável da descrição
Cristina Ruth Santos
Sátiro Ferreira Nunes

Note

Unidade Custodiadora
Coordenação de Documentos Escritos - CODES

Alternative identifier(s)

Access points

Subject access points

Name access points

Genre access points

Description control area

Description identifier

Institution identifier

BR RJANRIO

Rules and/or conventions used

Status

Final

Level of detail

Full

Dates of creation revision deletion

2016-03-22

Language(s)

Script(s)

Sources

Accession area

Related subjects

Related people and organizations

Related genres