Arquivo Edgard Leuenroth – Centro de Pesquisa e Documentação Social

Área de identificação

Identificador

SPSPAEL

Forma autorizada do nome

Arquivo Edgard Leuenroth – Centro de Pesquisa e Documentação Social

Forma(s) paralela(s) de nome

Outra(s) forma(s) do nome

  • AEL

Tipo

Área de contato

Tipo

Endereço

Endereço

Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
Rua Cláudio Abramo, 377

Localidade

Campinas

Região

São Paulo

Nome do país

Brasil

CEP

13083-856

Telefone

55 19 3521-1952

Fax

55 19 3521-7060

Nota

Área de descrição

História

O Arquivo Edgard Leuenroth (AEL) iniciou suas atividades em 1974 com a chegada da coleção de documentos impressos reunidos por Edgard Leuenroth, pensador anarquista, militante das causas operárias, linotipista e jornalista por ofício e paixão. Tais fontes foram adquiridas na época pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) para constituir um centro de documentação que possibilitasse acesso às fontes primárias necessárias aos trabalhos do então recém criado programa de pós-graduação do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (Ifch) da Unicamp.
Há 35 anos o AEL vem cumprindo seus objetivos de atender a demanda acadêmica e preservar registros históricos da sociedade. Além do acervo que o originou, recebeu outros tantos ligados à história social, política e cultural do Brasil e da América Latina, tais como: história do trabalho e da industrialização, do movimento operário, da esquerda, dos partidos políticos, da cultura e dos intelectuais, da questão agrária, dos direitos humanos e justiça, da imprensa, da opinião pública, dos movimentos sociais, da saúde e da antropologia. Nos últimos anos, o Arquivo incorporou documentos referentes a novas temáticas, como a história da colonização na América, Ásia e África, expressando o desenvolvimento e a diversidade das pesquisas no Ifch/Unicamp.

Contexto cultural e geográfico

Mandatos/Fontes de autoridade

Estrutura administrativa

Políticas de gestão e entrada de documentos

Prédios

Acervo

Da documentação inicial, que pertencia ao militante sindical e anarquista Edgard Leuenroth, outros acervos ligados à mesma temática e ao mundo do trabalho passaram a fazer parte do acervo do AEL ainda nos anos 1970. A partir dos anos 80 do século XX – em decorrência da redemocratização da sociedade brasileira – foram incorporados documentos relativos aos chamados novos movimentos sociais (feminista, homossexual, estudantil etc.), à repressão política sob a ditadura militar (1964-1985), à formação da opinião pública, à história cultural e agrária do Brasil republicano, bem como documentos produzidos no século XIX, a saber: jornais, revistas, livros, folhetos, legislação, relatórios ministeriais, entre outros, adquiridos da Fundação Biblioteca Nacional e de instituições congêneres. Recentemente, com o apoio de agências de fomento, o Arquivo passou a receber a custódia de importantes acervos documentais ligados à história da colonização na América Latina, África e Ásia. Esta constante ampliação do acervo no decorrer destes 35 anos reflete os interesses temáticos e a expansão dos programas de pós-graduação em funcionamento no Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (Ifch) da Unicamp, e principalmente, a sintonia da instituição com a própria história.

Este AEL pretende divulgar, de maneira ampla, seu acervo, representado nos fundos e coleções. São mais de 550 metros lineares de manuscritos e mais de 11.500 títulos de periódicos, acrescidos de registros fotográficos, cartazes, discos, postais, fitas de áudio em cassete e em rolo, vídeos, CDs, DVDs, partituras, mapas, plantas e películas cinematográficas que espelham a diversidade temática do acervo, dos suportes documentais e das possibilidades de pesquisa, tanto para o estudioso como para a comunidade, de modo geral.

Instrumentos de pesquisa, guias e publicações

O AEL publica desde 1992 sua revista acadêmica ‑ Cadernos AEL ‑; desde 1999, o Boletim do Arquivo Edgard Leuenroth: o AEL via Internet e o Catálogo de Resumos: teses e dissertações: pesquisas no acervo do Arquivo Edgard Leuenroth, além de editar regularmente inventários, guias de fontes e outros instrumentos de pesquisa. O usuário pode contar também com um instrumento de pesquisa on-line (Pesquisarqh) para acessar o acervo da instituição e conhecer, de antemão, se os documentos existentes serão úteis para sua pesquisa.
Fundos e Coleções:
http://www.ael.ifch.unicamp.br/site_ael/index.php?option=com_content&view=article&id=68&Itemid=90
Temático
http://www.ael.ifch.unicamp.br/site_ael/index.php?option=com_content&view=article&id=72&Itemid=91

Área de acesso

Horário de funcionamento

Segunda a sexta-feira das 8h45 às 17h15.

Condição de acesso e uso

É necessário o preenchimento de formulário de identificação na Recepção. O cadastro inclui dados pessoais, endereço completo e tema da pesquisa. É necessário apresentar documento de identidade.
Fundos e coleções ainda não inventariados e que se encontram na reserva técnica aguardando processamento técnico arquivístico também poderão ser consultados desde que solicitados com três dias de antecedência para as providências de higienização.

Acessibilidade

Área de serviços

Serviços de pesquisa

A permanência na sala é restrita ao período de consulta e o pesquisador pode portar objetos necessários às anotações pessoais (papel, lápis, notebook e máquina fotográfica sem uso do flash).
A sala possui: dois terminais de computadores para acesso à base de dados PESQUISARQH; sete leitoras digitalizadoras de microfilmes e microfichas e; três computadores para acesso aos documentos digitalizados. Também estão disponíveis instrumentos de pesquisa em papel, tais como: inventários, catálogos, listas parciais, que auxiliam a localizar os documentos desejados. O usuário do AEL conta ainda com atendimento personalizado.
As regras básicas de conservação de documentos são observadas durante a permanência na Sala de Consulta.
Há escaninhos à disposição para guarda de pertences.

Serviços de reprodução

A reprodução de documentos é permitida mediante preenchimento de termo de responsabilidade de uso e conhecimento da legislação em vigor.

Áreas públicas

Área de controle

Identificador da descrição

Identificador da instituição

SPSPAEL

Regras ou convenções utilizadas

Status

Versão preliminar

Nível de detalhamento

Parcial

Datas de criação, revisão e obsolescência

Idioma(s)

  • português do Brasil

Sistema(s) de escrita(s)

Fontes

Notas de manutenção

Pontos de acesso

Pontos de acesso

  • Memórias Reveladas (Thematic area)

Contato principal

Instituto de Filosofia e Ciências Humanas Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP Rua Cláudio Abramo, 377
Campinas, São Paulo
BR 13083-856