Brandão, Carlos Augusto Dauzacker

Área de identificação

Tipo de entidade

Pessoa

Forma autorizada do nome

Brandão, Carlos Augusto Dauzacker

Forma(s) paralela(s) de nome

Formas normalizadas do nome de acordo com outras regras

Outra(s) forma(s) do nome

identificadores para entidades coletivas

Área de descrição

Datas de existência

História

Carlos Augusto Dauzacker Brandão, Diretor do CPCB, faleceu no último dia 4 de maio. Pesquisador, jornalista e crítico de cinema, era Diretor da FIPRESCI (Federação Internacional da Crítica Cinematográfica) para História do Cinema e Contatos com Cinematecas.

No CPCB, coordenou a restauração dos filmes Aviso aos Navegantes, Tudo Azul, Menino de Engenho, O País de São Saruê, O Homem que Virou Suco, Rico Ri à Toa e A Hora da Estrela.

Programador do Festival do Rio e membro da Academia Brasileira de Cinema, propôs a criação do “Prêmio Preservação”, aprovado na gestão de Roberto Farias.

Era Conselheiro da Associação de Críticos de Cinema do Rio de Janeiro (ACCRJ), tendo sido Presidente em dois mandatos. Desde 2001 era delegado representante da ACCRJ nas assembleias da FIPRESCI. Seu último texto foi sobre o filme “Música e Lágrimas”, de Anthony Mann, para a Mostra O Jazz Vai a Hollywood (Cinemateca do MAM).

Carlos Brandão foi um lutador incansável pela preservação da memória fílmica brasileira. Em suas palestras em festivais nacionais e internacionais sobre cinema, independentemente do tema focado, ele fazia questão de reafirmar a mensagem abaixo:

Locais

Status legal

Funções, ocupações e atividades

Jornalista, Crítico de Cinema e Pesquisador.


  • Diretor da Federação Internacional da Crítica Cinematográfica (FIPRESCI) – Departamento de História do Cinema e Contatos com Cinematecas.


  • Diretor do Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro (CPCB)


  • Conselheiro da Associação de Críticos de Cinema do Rio de Janeiro (ACCRJ)


  • Conselheiro do Congresso Brasileiro de Cinema (CBC)


  • Coordenador da restauração dos filmes Aviso aos Navegantes, Tudo Azul, Menino de Engenho, O País de São Saruê, O Homem que Virou Suco,

A Hora da Estrela e Rico ri à toa.


  • Faz coberturas de festivais de cinema internacionais e nacionais (Sundance, Berlim, Nova York, Roma, Europacine e outros) para jornais e sites brasileiros.


  • Escreve regularmente nos sites mnemocine, cenaporcena, cineminha.com e Laboratório Pop.


  • Presidiu os Júris da Crítica Internacional (Fipresci) do Festival de Fribourg (Suíça), Havana (Cuba), Festival do Rio BR. Participou de júris no Festival de Berlim, Mar del Plata, Gramado, Cine Ceará, Cine-PE e outros.


  • Moderador do PANEL THE LATIN RESURGENCE no Festival

de Sundance 2008.


  • Participação como membro do Board de diretores nas Assembléias da Fipresci, desde 2001, em Saint Vincent (Piemonte), Viareggio, Taormina, Roma, Tunis e Bari


  • Participa da seleção do Festival Internacional de Cinema do Rio.


  • Co-editor do roteiro de O Caçador de Diamantes, de Vittorio Capellaro.

Mandatos/Fontes de autoridade

Estruturas internas/genealogia

Contexto geral

Área de relacionamento

Área de ponto de acesso

Ocupações

Área de controle

Identificador do registro de autoridade

Dado não disponível

Identificador da entidade custodiadora

BR RJANRIO

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Mínimo

Datas de criação, revisão e obsolescência

Idioma(s)

  • português do Brasil

Sistema(s) de escrita(s)

Bibliografia e outras fontes utilizadas

http://www.cpcb.org.br/noticias/memoria-de-carlos-brandao/
https://www.mccinema.com.br/quem_somos.php

Notas de manutenção

  • Área de Transferência

  • Exportar

  • EAC