Fundo/Coleção PH - Correio da Manhã

Área de identificação

Código de referência

BR RJANRIO PH

Título

Correio da Manhã

Data(s)

  • 1901 - 1974 (Produção)

Nível de descrição

Fundo/Coleção

Dimensão e suporte

Cartográfico(s) -cartograma(s) - 2 itens
Cartográfico(s) -esquema(s) - 1 itens
Cartográfico(s) -gráfico(s) - 1 itens
Cartográfico(s) -mapa(s) - 120 itens
Cartográfico(s) -planta(s) - 22 itens
Iconográfico(s) -caricatura(s) - 3838 itens
Iconográfico(s) -cartão(ões)-postal(is) - 150 itens
Iconográfico(s) -cartaz(es) - 50 itens
Iconográfico(s) -desenho(s) - 1000 itens
Iconográfico(s) -fotografia(s) - 1014120 itens
Iconográfico(s) -ilustração(ões) - 21000 itens
Iconográfico(s) -negativo(s) fotográfico(s) - 476000 itens
Textual(is) -sem especificação - 103,02 m

Área de contextualização

Nome do produtor

(1901 - 1974)

História administrativa

O Correio da Manhã foi um jornal matutino diário, editado na cidade do Rio de Janeiro.
Fundado por Edmundo Bittencourt, em 15 de junho de 1901, passou pela administração de Paulo Bittencourt, de 1929 a 1963 e de Niomar Moniz Sodré Bittencourt, de 1963 a 1969. Em 1969 foi arrendado por Maurício Nunes de Alencar, ligado à Companhia Metropolitana (empreiteira de obras), por um prazo de 5 anos. O encerramento de sua circulação ocorreu em 7 de junho de 1974, sendo seu título leiloado em 1977. Durante grande parte de sua existência, foi um dos principais órgãos da imprensa brasileira, destacando-se como um jornal independente, de tradição legalista e oposicionista em diversos momentos da vida política do país. Sua linha editorial, inspirada na filosofia liberal, caracterizava-se pela defesa incondicional da imprensa.

Entidade custodiadora

História arquivística

A documentação foi doada em 1982, por Fernando Gasparian, que a adquiriu através de leilão, em 1975.
Este fundo/coleção recebeu anteriormente o código AP 52.
Informações sobre a entrada:
Gasparian, Fernando - doação - 1982

Procedência

Gasparian, Fernando - 1982 - doação - 5

Área de conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

O acervo cobre o período de administração de três diretores: Paulo Bittencourt, Niomar Moniz e Maurício Nunes de Alencar.
A documentação textual é composta de recortes de jornais, manuscritos e publicações e permanece com a organização recebida originalmente, em dossiês temáticos, como, por exemplo: recortes de jornais e manuscritos referentes a matérias de jornais sobre abastecimento, Amazônia, animais (proteção), aviões, bíblia, Brasília (fundação), classe média, crimes (trânsito), doenças (parasitores intestinais), economia, espaço (sol), Europa Ocidental (conflitos sociais), favela Babilônia, futebol na União Soviética, Grécia (história), greves (Brasil), habitação (1970), Hungria (operários-políticos), imóveis da União, independência da mulher, indústria siderúrgica, insônia, jardinagem, Justiça (Supremo Tribunal Federal), literatura (prêmios), logradouros (estrada Grajaú-Jacarepaguá), mapa geológico do Brasil, minérios, navegação (segurança), negros, Observatório Nacional, óleos vegetais (exportação), ornitologia (Museu de Ornitologia-Campinas), poesia (Espanha), radioamadorismo, tapeçaria, seqüestro de embaixadores, repressão policial, presos políticos e outros, biografias de políticos, escritores, poetas etc. Os dossiês de presos políticos trazem como curiosidade, principalmente no período de 1968-1969, as cópias das fichas criminais do DOPS, com dados sobre os mesmos, tais como codinome e organismos aos quais teriam pertencido.
Os documentos iconográficos compreendem ampliações e negativos fotográficos de vários formatos, charges, ilustrações, cartazes, cartões-postais e desenhos originais. Retratam cenas da vida nacional e internacional, resultado das coberturas jornalísticas diárias do jornal. Estão agrupados em dossiês onomásticos ou temáticos.
Os documentos cartográficos referem-se ao Brasil e a alguns países europeus e incluem mapas rodoviários.
Para o projeto Memórias Reveladas, destacam-se, do material iconográfico, as fotografias dos dossiês temáticos que se referem a: o período João Goulart; os antecedentes do Golpe Militar de 1964; a repressão política nas ruas; o fechamento dos órgãos de imprensa; os sequestros políticos; a atuação dos presidentes militares - Castelo Branco, Costa e Silva e Médici; o fechamento do Congresso Nacional; os movimentos políticos e sociais da época; as peças teatrais; os filmes cinematográficos; os festivais da canção realizados na época. Os dossiês onomásticos referem-se às pessoas ligadas direta ou indiretamente aos principais fatos políticos, militares, religiosos, culturais e sociais.

Avaliação, seleção e temporalidade

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Organizado parcialmente

Organização
Documentos iconográficos: alfabética, assunto e procedência.
Documentos textuais: parcialmente organizados, conservando a organização original, em dossiês temáticos e por procedência, obedecendo a ordem alfabética.

Área de condições de acesso e uso

Condições de acesso

Com restrição - Em tratamento técnico
Observações
Restrição temporária apenas para os documentos textuais.

Condiçoes de reprodução

Idioma do material

  • português do Brasil

Forma de escrita do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de pesquisa

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Catálogo dos documentos cartográficos do fundo Correio da Manhã. Rio de Janeiro, 2000. 31 p. dat. (AN/SCO/CODAC/SDC 13) (obsoleto) - Não impressos
ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Catálogo dos documentos cartográficos dos fundos privados Academia Brasileira de Letras, Afonso Vasconcelos Várzea, Correio da Manhã, Francisco Lobo Leite Pereira, Ilone Starec, Luiz da Silva Oliveira, Marcos Carneiro de Mendonça, Salgado Filho. Rio de Janeiro, 2008. 140 p. - Não impressos
ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Coordenação de Documentos Audiovisuais e Cartográficos. Equipe de Documentos Iconográficos. Fundo Correio da Manhã (acervo fotográfico), 1901-1974: índices de assunto e onomástico. Rio de Janeiro, 2006. 8v. - Não impressos
ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Correio da Manhã (acervo fotográfico), 1901-1974: índice de assuntos. Rio de Janeiro, 2001. 243 p. dat. - Não impressos
ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Listagem do acervo fotográfico do Correio da Manhã. Rio de Janeiro, 1998. 7 v. - Não impressos

Área de fontes relacionadas

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Outros Detentores
Comissão de Anistia (Brasil)
Ministério Público Federal (São Paulo)

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Área de notas

Nota

Outras
Cópias encaminhadas a pedido à Comissão de Anistia e ao Ministério Público em São Paulo, entre outubro e dezembro de 2018 (ver Bibliografia).

Nota

Responsável da descrição
Cyntia Mendes Aguiar

Nota

Unidade Custodiadora
Coordenação de Documentos Audiovisuais e Cartográficos - CODAC
Coordenação de Documentos Escritos - CODES

Identificador(es) alternativos

Pontos de acesso

Ponto de acesso - assunto

Pontos de acesso - local

Ponto de acesso nome

Pontos de acesso - gênero

Área de controle da descrição

Identificador da descrição

Identificador da entidade custodiadora

BR RJANRIO

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Completo

Datas de criação, revisão, eliminação

Idioma(s)

  • português do Brasil

Sistema(s) de escrita(s)

Bibliografia e outras fontes utilizadas

ARQUIVO NACIONAL (Brasil); COMISSÃO DE ANISTIA. Acordo de cooperação técnica. Rio de Janeiro, 5 out. 2018. Diário Oficial da União, n. 197, Seção 3, p. 111, 11 out. 2018. -Não definido

ARQUIVO NACIONAL (Brasil); MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL (São Paulo). Correspondência. 2º sem. 2018. -Não impressos

Nota do arquivista


Crédito
Equipe de Documentos Privados (textuais): Mariza Ferreira Sant’Ana; Maria da Conceição Castro;
Maria Vilma Soares do Nascimento; Marcos Vinicius da Silva Inácio Leandro; Fábio Bocco; Maria Angélica Oliveira; Maria de Fátima Morado; José Ezequiel Aurélio Chilungo; Roberto Carlos Nogueira Fernandes; Fábio da Assunção; Cláudia Paixão.
Equipe de Documentos Cartográficos: José Luiz Macedo de Faria Santos, Lucia Maria Fabiano Gusmão.
Equipe de Documentos Iconográficos: Bruna Andrade, Maria Lúcia Cerutti Miguel, Nilda Sampaio Barbosa Sobrosa e Sérgio Lima.

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Pessoas e organizações relacionadas

Gêneros relacionados

Lugares relacionados