Fundo/Coleção GM - Família Briggs

Área de identificação

Código de referência

BR RJANRIO GM

Título

Família Briggs

Data(s)

  • 1825 - 1974 (Produção)

Nível de descrição

Fundo/Coleção

Dimensão e suporte

Iconográfico(s) -fotografia(s) - 4 itens
Textual(is) -sem especificação - 0,28 m

Área de contextualização

Nome do produtor

(1860 - 1923)

Biografia

Artur Eduardo Raoux Briggs (n. 1860), pai de Moacir Ribeiro Briggs, atuava Secretaria de Estados das Relações Exteriores (década de 1910). Entre vários cargos e funções desempenhados no âmbito da referida pasta, Artur Briggs chefiou a 1ª Seção (Protocolo), foi diretor da Seção de Negócios Políticos e Diplomáticos, assim como integrou a Diretoria de Contabilidade. Artur Briggs é autor e co-autor de livros na área de direito internacional, tendo publicado, entre outros estudos, Extradição: tratados vigentes entre o Brasil e outros países, este em co-autoria com Clovis Bevilaqua (1909), Cartas rogatórias (1913), Extradição de nacionaes e estrangeiros: commentarios e informações sobre a lei n. 2.416, de 28 de junho de 1911 (1919).

Nome do produtor

(1900 - 1968)

Biografia

Moacir Ribeiro Briggs (Niterói, 10 de julho de 1900), filho de Artur Raoux Briggs e de Francisca Eduarda Ribeiro, formou-se em ciências jurídicas e sociais pela Faculdade de Direito da Universidade do Rio de Janeiro (1923).
Iniciou a carreira diplomática como terceiro oficial, servindo na Secretaria do Ministério das Relações Exteriores (abril 1918), integrou comissão incumbida de organizar os trabalhos para a Conferência de Paz (1919), foi auxiliar da Diretoria Geral dos Negócios Diplomáticos e Consulares do Itamaraty (abril 1919-fevereiro 1920, fevereiro 1920-agosto de 1923), auxiliar de gabinete do ministro das Relações Exteriores (1922-1926), representante do referido Ministério no Congresso Nacional de Estradas de Rodagem (fevereiro 1924-1926), segundo oficial na carreira diplomática (novembro 1926), encarregado do Serviço de Passaportes do Itamaraty (novembro 1928-junho 1930), secretário da banca examinadora do concurso para terceiro oficial (junho 1929, julho 1930), responsável pelo Serviço de Comunicações do Itamaraty (outubro 1929), examinador de concursos de datilógrafos do Ministério (1929 e maio de 1930), secretário das comissões examinadoras de concurso da Secretaria de Estado (dezembro 1930), segundo secretário (janeiro 1931), cônsul de segunda classe (maio 1931), secretário da Comissão de Promoções e Remoções da Secretaria de Estado (20 maio 1931), cônsul de primeira classe (dezembro 1931), ministro de segunda classe (dezembro 1938).
No início da década de 1930, esteve à disposição do Ministério da Educação (abril 1932) e do Ministério da Guerra (julho 1932), tendo sido incumbido de acompanhar os trabalhos de impressão dos tratados assinados com a Argentina e o Uruguai. Auxiliou os serviços da Comissão Mista de Reforma Econômico-Financeira (julho 1935), esteve à disposição da Secretaria da Presidência da República (outubro 1936), integrou o Conselho Federal de Serviço Público (dezembro 1936). Foi diretor da Divisão de Organização e Coordenação do Departamento Administrativo do Serviço Público (DASP) (agosto 1938), integrou a Comissão Organizadora da Justiça do Trabalho (julho de 1939), orientou os trabalhos da Comissão de Reorganização da Diretoria do Imposto de Renda (março de 1940), participou da Comissão Reorganizadora do Departamento Nacional de Indústria e Comércio (outubro de 1941) e do Conselho Deliberativo do DASP (1941-1942, 1943-1944, 1945-1946). Substituiu o diretor-geral do DASP em diversas ocasiões, tendo chegado a assumir, embora por curto prazo, a direção-geral do órgão, nomeado pelo presidente da República (5 novembro-11 dezembro 1945).
Ao retornar às atividades no Itamaraty na década de 1940, assumiu a chefia da Divisão Comercial do Departamento Econômico e Consular (abril 1946-1947), foi chefe da Divisão de Passaportes do Ministério das Relações Exteriores (agosto 1948), membro do Conselho de Imigração e Colonização, chefe interino do Departamento de Administração do Itamaraty (setembro 1948) e, novamente, chefe do Departamento Econômico e Consular (abril de 1949).
Subchefe do Gabinete Civil da Presidência da República (janeiro 1951-julho 1952), promovido a ministro de primeira classe (fevereiro de 1952), foi designado embaixador em Karachi, Paquistão (setembro 1952-agosto 1953).

Entidade custodiadora

História arquivística

Documentos encaminhados ao Arquivo Nacional em 21 de julho de 2010 pela Delegacia de Crimes contra o Meio Ambiente e o Patrimônio Histórico (DELEMAPH), após recebê-los das mãos do leiloeiro Ney Canellas que, por sua vez, os havia recebido de um dos descendentes do embaixador Moacir Ribeiro Briggs, após localizá-los em imóvel de um dos membros da família (cf. processo 08060.000412/2011-16. de 1 de setembro de 2011).
Uma vez recebidos, os documentos foram higienizados, identificados, acondicionados e descritos.

Procedência

Delegacia de Crimes contra o Meio Ambiente e Patrimônio Histórico (Rio de Janeiro) - 2010 - doação - 18

Área de conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

Documentos pessoais, correspondência recebida e expedida, informações, anotações, projetos, pareceres, discursos e trabalhos monográficos, predominando assuntos atinentes à área das Relações Exteriores, produzidos e acumulados por Artur Eduardo Raoux Briggs e Moacir Ribeiro Briggs (pai e filho).
Fotografias de pessoas em eventos sociais

Avaliação, seleção e temporalidade

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Identificado

Área de condições de acesso e uso

Condições de acesso

Condiçoes de reprodução

Idioma do material

  • português do Brasil

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de pesquisa

Área de fontes relacionadas

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Área de notas

Nota

Dimensões
O acervo originalmente acondicionado em 15 pastas, com a transferência das fotografias para a Coordenação de Documentos Audiovisuais e Cartográficos / Documentos iconográficos, coube à equipe responsável pelos documentos textuais (Coordenação de Documentos Escritos - Equipe de Documentos Privados) 11 pastas.

Nota

Estado de Conservação
25/3/2012 - Bom - Os documentos foram higienizados na ocasião da entrada.

Nota

Unidade Custodiadora
Coordenação de Documentos Audiovisuais e Cartográficos - CODAC
Coordenação de Documentos Escritos - CODES

Identificador(es) alternativos

Pontos de acesso

Ponto de acesso - assunto

Pontos de acesso - local

Ponto de acesso nome

Pontos de acesso - gênero

Área de controle da descrição

Identificador da descrição

Identificador da entidade custodiadora

BR RJANRIO

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Completo

Datas de criação, revisão, eliminação

Idioma(s)

Sistema(s) de escrita(s)

Bibliografia e outras fontes utilizadas

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Pessoas e organizações relacionadas

Gêneros relacionados

Lugares relacionados