Showing 9 results

Archival description
Only top-level descriptions Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil FGV
Print preview View:

8 results with digital objects Show results with digital objects

Getúlio Dornelles Vargas

  • BR RJCPDOC GV
  • Fundo/Coleção
  • 1881 a 1954

Os documentos possibilitam a recuperação da trajetória pública do titular, focalizando todos os eventos políticos ocorridos entre as décadas de 1930 a 50. O material anterior a 1930 trata basicamente de questões familiares e da política municipal e estadual sul-riograndense. São poucos os registros relativos à atuação de Getúlio Vargas como deputado estadual, federal, ministro da Fazenda e presidente do Rio Grande do Sul. Os documentos dos anos 1929-30 cobrem satisfatoriamente a unificação da política gaúcha, a formação da Aliança Liberal e as articulações político-militares que culminaram com a Revolução de 1930. A formação do governo provisório, as crises políticas nas interventorias paulista e gaúcha, a Revolução Constitucionalista de 1932 e a questão dos exilados, as crises políticas das interventorias do Norte, os trabalhos de preparação da Constituinte, as eleições estaduais e o movimento comunista de 1935 encontram-se bem documentados. O papel do Brasil no caso da pacificação da Região do Chaco, a Missão Sousa Costa e o tratado comercial Brasil-Estados Unidos. Retrata as articulações para a sucessão presidencial de 1937, as negociações e tentativas de acordo entre o governo federal e as forças gaúchas, o rompimento entre Flores da Cunha e Getúlio Vargas e a conjuntura político-militar que culminou com o Golpe do Estado Novo. Destacam-se informações militares, o rompimento com países do Eixo e a participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial. O arquivo fornece ainda subsídios para a pesquisa sobre as relações do Brasil com os países da América do Sul, o posicionamento desses países diante do conflito internacional e as questões políticas internas e externas do Uruguai e da Argentina. Com relação ao segundo período presidencial, os documentos veiculam temas basicamente administrativos de autarquias, empresas, superintendências e ministérios. Os documentos audiovisuais permitem acompanhar a trajetória pública e privada do titular e os principais aspectos da vida política nacional durante os dois períodos de seu governo. Constam também do arquivo cartões-postais editados pelo Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP). Os filmes apresentam eventos e realizações importantes do primeiro período de sua vida pública, destacando-se duas produções em cores realizadas durante o Estado Novo e a campanha presidencial de 1950. Existe ainda um filme de Getúlio Vargas em companhia de seus pais. Encontram-se no arquivo discos com músicas alusivas a Vargas, à Segunda Guerra Mundial, às legionárias e ao PTB, além de pronunciamentos políticos, ressaltando os proferidos pelo titular durante o Estado Novo e a campanha presidencial de 1950. Constam do material impresso entrevistas e discursos de Getúlio Vargas pronunciados durante os dois períodos em que ocupou a presidência da República, destacando-se a "A Nova política do Brasil"(1938 a 1947) e "O governo trabalhista do Brasil"(1952 a 1968, 4v).

Vargas, Getúlio Dornelles

Ernesto Geisel

  • BR RJCPDOC EG
  • Fundo/Coleção
  • 1907 - 1997

O arquivo possuía uma organização original que se procurou preservar, na medida do possível. A maior parte dos documentos textuais, geralmente classificados como "confidenciais", foi produzido no período em que Geisel ocupou a Presidência da República. Há também documentos, embora em menor quantidade e no todo mais lacunares, sobre os períodos anterior e posterior à Presidência. O arquivo possui um total de aproximadamente 4.000 documentos textuais, divididos em cinco "séries": "Documentos pessoais". "Antes da Presidência", "Presidência da República", "depois da Presidência" e "documentos complementares". Cada série está subdividida e, "dossiês" temáticos. A maior série é, de longe a "Presidência da República", corresponde a cerca de 80% dos documentos textuais. No período anterior à Presidência destacam-se os originais das atas das reuniões do gabinete parlamentarista de Tancredo Neves. No período posterior, predominam documentos sobre aspectos da economia brasileira, principalmente energia. A série "Documentos complementares" inclui principalmente manifestações de pesar pela morte de Geisel recebidos por sua família. Além dos documentos textuais, o arquivo também possui aproximadamente 15.000 recortes de jornais (organizados cronologicamente) e 8.000 documentos audiovisuais (principalmente fotografias). A documentação do período da Presidência da República é constituída basicamente pela documentação dos despachos diretos de quase todos os ministros com o presidente, incluindo a pauta dos assuntos a serem tratados e, muitas vezes, lembretes, informes e anotações feitas pelos ministros sobre esses assuntos. Havia uma organização prévia no arquivo que separava a documentação por ministério e, ao que tudo indica, cada despacho com um ministro era acompanhado de uma agenda temática e dos respectivos anexos que documentavam os temas a serem tratados. Muitas vezes, contudo, o arquivo contém apenas a relação dos tópicos a serem discutidos, sem trazer em anexo a documentação que seria esperada. A documentação que foi doada ao CPDOC cobre praticamente todas as principais questões nacionais do período que dependiam de decisão do presidente da República, e através de sua leitura pode-se acompanhar parte do processo de tomada de decisões políticas referentes a todos os setores da vida nacional, em sua instância máxima. Em alguns documentos, Geisel fazia comentários e anotações à margem, permitindo desse modo reconstituir o encaminhamento que dava aos assuntos. Quando isso não acontece, ficamos ao menos sabendo - o que não deixa de ser importante - que assuntos eram levados, e como eram levados, ao presidente, para sua decisão. Trata-se. acima de tudo, de um tipo de documentação raramente disponível para a pesquisa histórica, mesmo se considerarmos o conjunto de acervos de ex-presidentes da República.

Geisel, Ernesto Beckmann

Eurico Gaspar Dutra

  • BR RJCPDOC ED
  • Fundo/Coleção
  • 1911 a 1965

O arquivo pessoal de Eurico Gaspar Dutra corresponde a documentos textuais, recortes de jornais e material impresso. É um arquivo pequeno dada à trajetória política do titular. A documentação textual diz respeito em sua maioria à sua gestão à frente da pasta da Guerra, período de 1936 a 1945. O arquivo foi organizado em 3 séries: Documentos Pessoais, Vida Pública e Recortes de Jornais. Na série Documentos Pessoais destacam-se os diários pessoais de Eurico Dutra, onde relata os principais acontecimentos políticos brasileiros desde 1930 a 1945, fornecendo também subsídios sobre a história do Exército. Na série Vida Pública, a concentração maior da documentação diz respeito ao período de 1935 a 1946, destacando-se a Intentona Comunista em 1935; o golpe de 1937, a 2ª Guerra Mundial, o reaparelhamento do Exército, a compra de armamentos na Alemanha e nos Estados Unidos. Vale ressaltar que alguns dossiês se relacionam entre si e se complementam, como por exemplo, os dossiês sobre a 2ª Guerra Mundial, o reaparelhamento do Exército, o acordo comercial entre o Brasil e os Estados Unidos. Os Recortes de Jornais entre outros assuntos tratam sobre a viagem de Eurico Dutra aos Estados Unidos, quando presidente do Brasil.

Dutra, Eurico Gaspar

Arthur da Costa e Silva

  • BR RJCPDOC CS
  • Fundo/Coleção
  • 1953 - 1972

Entre os documentos textuais destacam-se cópias do "Livro de Alterações" do titular, contendo todas as informações relativas à sua carreira militar de 1918 a 1966, além de cópias do atestado médico com diagnóstico de sua doença e atestado de óbito. Documentos audiovisuais: a maior parte das fotografias encontra-se organizada em álbuns, destacando-se os que registram a viagem de Costa e Silva ao Japão, a visita do presidente do Uruguai ao Brasil e visita do titular a Santa Maria, Rio Grande do Sul. Os filmes apresentam aspectos da sua vida pública, tais como a viagem aos Estados Unidos, Japão, Argentina e Europa, quando o titular era ministro da Guerra, e de sua vida privada. Integra ainda o arquivo um filme sobre formatura da Academia Militar de Agulhas Negras e desfile do Dia da Pátria. As fitas audiomagnéticas contém pronunciamentos do titular, enquanto Ministro da Guerra, sendo uma entrevista à Rádio Gazeta de São Paulo e quatro pronunciamentos em unidades militares (Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais, Escola de Comando e Estado-Maior do Exército, 1º Regimento de Infantaria e II Exército). Os principais assuntos abordados são: a preparação e a eclosão do golpe de 1964, o restabelecimento da hierarquia e da disciplina nas Forças Armadas, o governo revolucionário e o papel do exército na política nacional. Os documentos impressos são constituídos de discursos, entrevistas do titular, biografias, obras a respeito do Exército e diretrizes do governo, entre outros.

Silva, Arthur da Costa e

Wenceslau Braz Pereira Gomes

  • BR RJCPDOC VB
  • Fundo/Coleção
  • 1880 a 1966

O arquivo é composto basicamente de correspondência, na qual encontram-se dados sobre a vida privada e a atuação pública do titular. A correspondência classificada como pessoal, enviada a parentes e amigos, inclui comentários sobre a política nacional e local. A série Atividades Privadas refere-se à Rede Sul Mineira, à Companhia Industrial Sul Mineira e à firma Brás e Cia., empreendimentos particulares de Venceslau Brás. A documentação relativa à atuação pública do titular trata de assuntos diretamente ligados às funções que exerceu, bem como de temas políticos gerais. É importante destacar que o " arquivo é de fundamental importância para pesquisadores interessados nas relações políticas durante a República Velha, especialmente aqueles voltados para o estudo da política mineira e posição dentro do cenário nacional. Dentre os documentos que dizem respeito à vice-presidência da República, merecem destaque especial os referentes a assuntos econômicos e financeiros (onde estão documentadas as negociações para obtenção de empréstimos no exterior, inclusive aquelas que resultaram na realização do segundo "funding loan"), política mineira e assuntos nacionais, especialmente aqueles relativos à sucessão presidencial de Hermes da Fonseca. A documentação sobre a gestão de Venceslau Brás na presidência da República é a de maior volume. Contém importantes informações a respeito da posição do Brasil e da conjuntura internacional durante a Primeira Guerra Mundial, bem como acerca de assuntos relacionados ao conflito: propaganda do Brasil no exterior, emissão de títulos e moedas, relações comerciais durante a guerra, produção e comercialização de carvão e café, colônias alemãs no Brasil etc. Quanto ao cenário nacional, encontram-se documentos referentes às crises políticas nos estados, quase sempre relacionadas a reconhecimentos de processos eleitorais e à participação do titular na solução da Campanha do Contestado. Significativa também é a correspondência trocada entre Venceslau e Delfim Moreira, presidente de Minas Gerais (1914-1918). Na série Assuntos Gerais encontram-se organizados documentos posteriores à gestão do titular na presidência da República, referentes à política nacional e mineira, pedidos, assuntos diversos, documentos de José Brás, seu filho, entre outros. DOCUMENTOS AUDIOVISUAIS: as fotografias retratam basicamente ambientes familiares. Destaca-se registro de encontro do titular com Getúlio Vargas e Eurico Gaspar Dutra. Existem também fotografias de episódios políticos na cidade de Itajubá, porém sem maiores identificações. DOCUMENTOS IMPRESSOS: o material abrange fundamentalmente o período da gestão do titular na presidência da República, destacando-se publicações sobre a República Velha e especialmente sobre a política mineira. Compreende ainda relatórios e estatutos referentes à Companhia Industrial Sul Mineira, à Companhia Industrial Força Luz de Itajubá e ao Banco Itajubá, empreendimentos particulares do titular
Sistema de arranjo

Gomes, Wenceslau Braz Pereira

Tancredo de Almeida Neves

  • BR RJCPDOC TN
  • Fundo/Coleção
  • 1910 a 1985

A série DOCUMENTOS PESSOAIS (dp) inclui diplomas, títulos, condecorações, certidão de casamento e o atestado de óbito do titular. Na série ASSUNTOS DIVERSOS (ad) podemos destacar o que reúne material sobre o inquérito instaurado por ocasião do atentado a Carlos Lacerda, em 1954; o material publicitário da campanha de Tancredo Neves ao governo de Minas Gerais, em 1960 e as cartas de Juscelino Kubitschek, escritas do exílio, a Tancredo Neves. A série PRIMEIRO MINISTRO (m) é referente ao período em que Tancredo ocupou a presidência do Conselho de Ministros, durante o regime parlamentarista, assim ordenados: documentos da esfera política, dirigidos aos gabinetes do primeiro ministro e do presidente da República, em sua maioria pedidos de cargos feitos por políticos e vinda do povo; as nomeações feitas para vários cargos; prestação de contas de alguns ministérios e correspondência enviada ao gabinete de Tancredo Neves contendo pedidos e convites. Na série DEPUTADO FEDERAL (df) encontram-se os dossiês referentes à atuação de Tancredo na Câmara dos Deputados, em especial na Comissão de Economia, Indústria e Comércio, onde atuou como relator; os mapas de apuração das eleições de 1966, 1970 e 1974; pedidos de eleitores e as articulações políticas do deputado federal. A série SENADOR (s) é constituída de documentos que abrangem a candidatura e o mandato de Tancredo Neves no Senado Federal. A série GOVERNO DE MINAS GERAIS (gov. MG) abrange as eleições de 1982, o período em que Tancredo esteve à frente do executivo de seu estado e alguns documentos datados após sua saída. Na série CAMPANHA PRESIDENCIAL (cp) podemos destacar os seguintes assuntos: reivindicações de entidades ou grupos de interesse; estudos para a elaboração da plataforma de governo e a organização da campanha. A série PRESIDENTE ELEITO (pe) abrange o período após a sua eleição no Colégio Eleitoral, no dia 15/01/1985 e vai até as vésperas de sua internação. Inclui documentos que reúnem pedidos financeiros e não financeiros, convites ao presidente eleito, indicações para cargos e reivindicações de entidades de classe. Na série DOENÇA (d) estão contidos os documentos referentes ao período em que Tancredo esteve internado no Hospital de Base, em Brasília e no Hospital das Clínicas em São Paulo, até antes de sua morte. A grande maioria dos 4433 documentos são cartas da população enviando votos de pronto restabelecimento. A série POST MORTEM (pm) reúne os documentos enviados à esposa de Tancredo Neves, D. Risoleta Neves, após a morte do presidente eleito, constituída de manifestações populares, incluindo um dossiê só com poemas e literatura de cordel feitos pela população em geral. Na série PRODUÇÃO INTELECTUAL (pi) estão reunidos discursos, textos e estudos de diversos autores. Além do próprio Tancredo Neves, podemos encontrar outro nomes de destaque no cenário nacional, dentre eles Ulysses Guimarães, Fernando Henrique Cardoso, Humberto Castelo Branco.

Neves, Tancredo de Almeida

Café Filho

  • BR RJCPDOC CF
  • Fundo/Coleção
  • 1899 a 1964

Os documentos textuais abrangem basicamente o período de 1945 a 1955 e reúnem informações a respeito da crise político-militar agravada pelo suicídio do presidente Getúlio Vargas em 1954, destacando-se o possível envolvimento do titular em um golpe articulado pela União Democrática Nacional (UDN), em novembro de 1955. Os documentos audiovisuais são fotografias referentes à visitas do titular à Suécia e à Iugoslávia em 1951. Os documentos impressos são constituídos em sua maioria de publicações do Congresso Nacional que tratam de temas diversos, destacando-se funcionalismo público, finanças, previdência social, tributação, militares e crédito agrícola. Inclui ainda conferências do titular.

Café Filho, João Fernandes Campos

Antônio Carlos Murici

  • BR RJCPDOC ACM
  • Fundo/Coleção
  • 1915 - 1986

A documentação textual (1915 a 1986) retrata as atividades do titular em alguns postos que ocupou enquanto militar e sua participação em vários momentos da política nacional. Destaca-se o material relativo ao incidente que envolveu o titular e o então deputado Leonel Brizola, em Natal, em maio de 1963; documentos referentes à "subversão" e à "guerra revolucionária", produzidos pelos militares durante o período do governo Goulart; sobre o golpe de 1964; os movimentos de oposição ao regime militar; as sucessões estaduais de Pernambuco e Alagoas, em 1966; as reuniões entre Igreja e Estado para discussão de questões políticas e sobre a crise sucessória posterior à morte do presidente Costa e Silva.
A documentação audiovisual (1922-1982) contém documentos visuais da movimentação de tropas de Minas Gerais para o Rio de Janeiro, da "Parada da Vitória" em Pernambuco (maio de 1964), de conferências que o titular proferiu em diversas instituições durante o governo militar e flagrantes de sua vida pública nesse período, destacando-se seus encontros com Castelo Branco, Geisel, Figueiredo e militares americanos e sul-americanos. Os registros retratam ainda sua trajetória militar, os estudos na Escola Militar, a atuação como instrutor no Centro de Preparação de Oficiais da Reserva - CPOR, na Escola Superior de Guerra etc.
Os documentos Impressos (1954-1983) reúnem informações sobre as atividades político-militares do titular, destacando os seguintes assuntos: militares, comunismo, golpe de 1964, Igreja Católica, entre outros.

Murici, Antônio Carlos da SIlva

João Belchior Marques Goulart

  • BR RJCPDOC JG
  • Fundo/Coleção
  • 1951 a 1983

Documento Textuais: os documentos foram organizados em sete séries: Documentos Pessoais; Presidente do Diretório do PTB/RS; Ministro do Trabalho; Vice-Presidente da República; Presidente da República; Exílio e Post-mortem. Apesar de cobrir quase todas as principais funções públicas do titular, do arquivo, a documentação concentra-se no período em que João Goulart esteve exilado, no Uruguai, após ter sido deposto da Presidência da República pelo golpe militar, em 1964. As articulações das lideranças políticas de oposição ao regime, visando à constituição da Frente Ampla (1966-1968), constituem tema privilegiado na série Exílio. Em contrapartida, sua passagem pelo Ministério do Trabalho, Vice-Presidência e Presidência da República encontra-se escassamente documentada. Documentos Audiovisuais: as fotografias apresentam registros sobre sua atuação como presidente da República, destacando-se ainda seus encontros com personalidades nacionais e internacionais e manifestações sindicais ocorridas em seu apoio. Há também registros sobre o período em que exerceu a Vice-Presidência da República e dois retratos do exílio no Uruguai. Período abrangido: 1951-1976. Documentos Impressos: o material impresso diz respeito à Presidência da República, ao período de exílio no Uruguai e à vida pessoal. Período abrangido: 1961-1983.

Goulart, João Belchior Marques