Mostrando 1027 resultados

Descripción archivística
Sólo las descripciones de nivel superior Portugués de Brasil
Imprimir vista previa Ver :

32 resultados con objetos digitales Muestra los resultados con objetos digitales

Caixa dos Oficiais do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro

  • BR RJCOCBERJ COCBERJ
  • Fundo/Coleção
  • 1904 - 2008

Livros de atas de assembléia geral (set. 1904 a dez. de 1924, dez. de 1952 a jul. de 2008); livro de posse e término de mandatos (jul. de 1970 a jul. de 2008); livros de registro nominal de sócios; livro para declaração de herdeiros (fev. de 1960 a ago. de 2008); livros de atas de reunião do Conselho Diretor (maio de 1958 a set. de 2008), estatutos (1908, 1913, 1914, 1928, 1930, 1935, 1944, 1959, 1969, 1983, 1985, 1994,1999 e 2001), boletins (set. de 1992 a dez. de 2001), estatutos do Cassino dos Sargentos do Corpo de Bombeiros, do Cassino dos Oficiais do Corpo de Bombeiros e do Clube dos Oficiais do Corpo de Bombeiros.

Caixa Funerária dos Oficiais do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro

Sindicato dos Estivadores e Trabalhadores em Estiva de Minérios do Estado do Rio de Janeiro.

  • BR RJSINDFOG SETEMRJ
  • Fundo/Coleção
  • 1903 - 2004

Sindicato dos Estivadores e Trabalhadores em Estiva de Minérios do Estado do Rio de Janeiro: publicação de comemoração dos cem anos da entidade (livro que conta a história do sindicato); atas das assembleias gerais (19/9/1903-16 /12/1905; 26/4/1959-30/3/1967; 29/9/1969-18/12/1984, 6/6/1998-17/6/2004); livro de auxílio; livro de registro de associados; fichas de inscrição de associados (400 fichas, muitas não preenchidas e algumas com fotos); recortes de jornais de fevereiro de 1933 (inúmeras reportagens sobre sindicalismo no Brasil); livro de atas de reunião do Conselho Fiscal do Sindicato União dos Operários Estivadores; livros de sócios aposentados e falecidos, documentação financeira Sindicato dos Estivadores de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí: livros de presença de associados nas assembleias gerais ordinárias e extraordinárias; atas de reunião da Comissão Executiva (22/5/1942-21/10/1961) e livro de atas de assembleias gerais.

União dos Operários Estivadores

Primeira Igreja Batista do Rio de Janeiro

  • BR RJPIBRJ PIBRJ
  • Fundo/Coleção
  • 1884 - 1998

Livros de atas das Assembléias Gerais (1884-1998); livros de atas do Conselho de Oficiais da Igreja (1917-1921, 1925-1943, 1979, 1988); livros de atas da Caixa de Socorros (1916-1919, 1922-1929, 1948, 1963-1968); livros de atas da Sociedade Auxiliadora de Senhoras (1899-1905, 1911, 1914, 1916, 1920, 1945-1970, 1975-1982); livro de atas da Sociedade de Moças (1921-1957); livro de atas da Sociedade Missionária Feminina (1924-1929); livros de atas da Sociedade Cooperadora de Homens (1916-1926, 1947-1979, 1989-2000); livro de atas do Trabalho Evangélico no Manicômio Judiciário do Estado da Guanabara (1962-1966); livro de atas da Comissão de Finanças (1927-1938); livro de atas da Comissão de Construção do Templo (1925-1936); livro de atas da Diretoria do Coral Eclésia (1983); livro de atas da Comissão Geral do Levantamento Histórico do Centenário (1979-1983); livro de atas do Conselho de Curadores do Departamento de História e Documentação (1988-1989); livro de atas do Departamento de Associações (1964-1966); livro de atas do Conselho das Uniões (1955-1990); livro de atas de reuniões de Obreiros (1927-1930, 1933-1937, 1942-1944); livro de atas da Comissão Executiva da Sociedade de Senhoras (1953-1963); livro de atas da diretoria da União Áster (1961-1966); livro de atas do Conselho de Educação Secular (1943-1957); livro de atas da União de Adultos (1955-1958); livro de atas do Conselho da Mocidade (1935-1940); livro de atas do Conselho da Escola Bíblica Dominical (1931-1943, 1969-1992); livro de atas da Associação Evangelizadora Batista de Senhoras (1913-1916); livro de atas da Comissão de Estruturação e sub-comissões da Comissão Coordenadora de Música e Arte Sacra (1985-1991); livro de atas da Sociedade Infantil Zeladora do Templo (1917-1930); livros da secretária da Sociedade Auxiliadora de Senhoras (1936-1958); livros da secretária da Sociedade de Moças (1932-1944, 1951-1966); livro caixa da Caixa de Socorros (1953-1967); livro caixa da Sociedade de Senhoras (1922-1934); livro de tesouraria da União Feminina Missionária (1937-1959); livro caixa de Obras (1977-1979); livro caixa da União de Mocidade Batista (1931-1935); livro caixa da Escola Vitória da PIBRJ (1948-1950); livro caixa da Equipe de pesquisa histórica (1981-1984); livro de tesouraria da Igreja (1951, 1975-1979); livro de doações da Caixa de Socorros (s/d); livro Termo de Casamento Religioso (1960,1970, 1986); livro de registro da Comissão de Pregação ao ar livre (1934-1936); livro de registro de avisos e circulares da Escola Vitória (1987-1989); livro registro do secretário da União da Mocidade Batista (1930-1939); livro registro de professores da Escola Bíblica Dominical (1945-1948); Livro de relatórios da Escola Bíblica Dominical (1916-1921, 1929-1940); álbum fotográfico de senhoras; álbum fotográfico de senhores; álbum de recortes referentes à PIBRJ; rol de membros (1885-1939); lista de presença ao Museu e à Exposição do Centenário; livro de estatísticas (1909-1920)

Primeira Igreja Batista do Rio de Janeiro

Sindicato Nacional dos Marinheiros e Moços de Máquinas em Transportes Marítimos e Fluviais

  • BR RJSINDFOG SINDFOG
  • Fundo/Coleção
  • 1931 - 1990

Livro com coleção de reportagens referentes a assuntos de interesse do sindicato; livros de atas de assembléia geral; livro de operações contábeis; livros-caixa; livros de atas de reunião de diretoria; livros de presença de associados em assembléias gerais; livros de presença em votações por escrutínio secreto em assembléias; livro de presença em solenidades e posses de diretoria; livros de revisão de matrículas de associados; livro de lançamentos de bens móveis e imóveis (documentação referente à matriz no Rio de Janeiro e às delegacias de Salvador, Belém, Recife, Santos, Rio Grande e Porto Alegre); livro de associados falecidos; livros de associados aposentados; livro de controle de receitas da tesouraria; livro de relação para embarques; livros-diário; livros de registro de chapas em eleições; livros de presença de diretores e associados sindicais em apuração de eleições; livro de associados admitidos; livro de registro de diretores e delegados; livro de registro de consultas médicas e odontológicas e livro de atas das reuniões da Comissão de Aposentados e Inativos, cartas e licenças para realização de assembléia pela dadas pela Seção de Segurança Nacional da Delegacia Especial de Segurança Política e Social do Distrito Federal em 1936.

Sindicato Nacional dos Marinheiros e Moços de Máquinas em Transportes Marítimos e Fluviais

Clube Militar

  • BR RJCM CM
  • Fundo/Coleção
  • 1887 - 2006

Revista do Clube Militar: (1926 – 1937 1939 – 1944/ 1946 – 1964 / 1967 – 2004); Resumo histórico dos 91 anos de existência do Clube Militar (22 volumes / 1887 – 1978); Pastas e Volumes encadernados: Resumo Cronológico do Clube Militar (1887 -1986); Resumo Histórico do Clube Militar (2 volumes); Resumo Cronológico da Histórico do Clube (1887 – 2001); Histórico da Sede Desportiva do Clube Militar; O Clube Militar e o Petróleo Nacional e o Clube Militar na Abolição da Escravatura (todos estes volumes foram escritos pelo Coronel Isnard Pereira de Almeida) e “O Clube Militar” - 1978 (por Gilberto M. Mitchell); dossiê com documentos históricos (Perícia da Carta -1921); livro com histórico do Clube Militar (2004 – 2006). Atas de Assembléias: volume 1 (1911 – 1922); volume 2 (1922 – 1933) e volume 3 (1935 – 1954)

Clube Militar

Angélica Atalla

  • BR SPFPA AAT
  • Fundo/Coleção
  • 1984 - 1999

Contempla panfletos, folhetos e bandeira de candidaturas e mandatos legislativos do PT, tanto em nível nacional como no Estado de São Paulo, produzidos entre os anos de 1989 e 1996. Inclui também publicação do PT sobre a questão agrária; exemplar do jornal O Pasquim; caderno de documentos da tendência petista Articulação; e Projeto de Constituição apresentado pelo PT à Assembléia Nacional Constituinte – todos publicados nos anos 1980. O acervo reúne, ainda, bandeira do movimento pelo “Fora Collor”; Manifesto de Lançamento do 2o Congresso do PT (1999) e livros que retratam tanto a trajetória do PT – entre a campanha pelas ”Diretas Já” e as Caravanas da Cidadania, publicados por diferentes editoras entre 1984 e 1996 – quanto a política do partido em relação à questão cultural e à Constituinte, publicados pela Fundação Wilson Pinheiro em 1985.

Atalla, Angélica Buzaglo

Departamento de Ordem Política e Social de Goiás

  • BR GOUFG DGO
  • Fundo/Coleção
  • 1970-1985

O presente fundo refere-se a produção documental de um mesmo órgão que teve três nomenclaturas diferentes, Serviço Estadual de Informações, Divisão de Segurança e Informações e Divisão Central de Informações. Sua criação é decorrente de uma reestruturação da Secretaria de Estado da Segurança Pública de Goiás em 1969, disposta por meio do decreto-lei nº 84 de 28 de novembro de 1969 e regulamentada pelo decreto nº 266 de 11 de novembro de 1970, que, dentre outras, altera sua finalidade e, cria novos departamentos e seções, sendo uma delas o Serviço Estadual de Informações - SEI. A finalidade passa a ser a “preservação e manutenção da ordem pública e segurança interna, e pelos serviços de polícia em geral, em todo território do Estado”.

Quanto a criação de novos departamentos e seções, sob o foco desta descrição, cabe citar a criação do Departamento de Polícia de Ordem Política – DPOP, ao qual é hierarquicamente criado o Serviço Estadual de Informações - SEI. Tal departamento tinha como finalidade “prevenir e reprimir os atos que atentem contra a Segurança Nacional, a organização político-partidária, a legislação eleitoral e as instituições nacionais; acompanhar as atividades dos setores que possam ocasionar perturbações da ordem constituída; superintender e coordenar as atividades de informações e contra-informações, especialmente as que digam respeito à segurança interna.”. O Departamento foi criado como estrutura superior à já existente Delegacia de Ordem Política e Social - DEOP a qual, por sua vez, passou a denominar-se Delegacia Estadual de Ordem Política - DOP

Além desta delegacia e a SEI, o DPOP era composto por outras divisões e estruturava-se da seguinte forma: Diretoria, compreendendo a Secretaria; Delegacia de Ordem Política e Social – DOP; Delegacia Estadual de Controle de Armas, Munições e Explosivos – DECAME; e o Serviço Estadual de Informações – SEI.

Neste primeiro momento, o Serviço Estadual de Informações – SEI tinha como competência “superintender e coordenar, em todo território do Estado, os serviços e atividades de informações e contra-informações, especialmente as que dizem respeito à segurança interna, bem como estabelecer e assegurar estreito intercâmbio com os demais órgãos e serviços congêneres oficiais de todo os país”. Estava subdivido em quatro seções: seção de busca, seção de difusão, seção de contra-informações e assistência policial-militar. Mantém-se com esta denominação, SEI, até 1973 quando passou a denominar-se Divisão de Segurança e Informações - DISI conforme a lei n° 7.639, alteração que não modificou suas atribuições.

Mais adiante em 1976 passa a denominar-se Divisão Central de Informações – DCI de acordo com o decreto nº 1121 e 1122 de 29 de novembro, também neste momento, o então DPOP, passa a denominar-se Departamento de Ordem Política e Social – DOPS. Neste caso permanecem as atribuições e competências, mas é criada uma nova seção denominada 'seção de arquivos' e são alteradas as denominações da 'seção de difusão', que passa a ser 'seção de informações e difusão', e da 'seção de contra-informações e assistência policial-militar' que passa ser 'seção de contra-informações'. Até a data de sua extinção permanece com esta denominação, atribuições, competências e estrutura, sendo assim ao longo de sua existência, aproximadamente 18 anos, foi denominado durante aproximadamente 11 anos como DCI, configurando assim a identificação mais adequada ao fundo.

Considerando que até a presente descrição não foram encontrados documentos dispositivos, como leis ou decretos, que tratem da estrutura e funcionamento da Secretaria de Segurança Pública e/ou do Departamento de Ordem Política e Social que disponham sobre extinção deste Departamento e suas Divisões, definimos como marco de suas extinções e consequentemente da Divisão Central de Informações, a Lei nº 10.160 de 09 de abril de 1987, uma vez que nela o DOPS já não consta na estrutura do Secretaria de Segurança Pública. Sendo assim, até maiores informações, fica definido para presente descrição que a extinção do órgão produtor deste fundo é o ano de 1987.

Departamento de Polícia de Ordem Política (GO). Divisão de Segurança e Informações

Ernesto Geisel

  • BR RJMHN EG
  • Coleção
  • 1923 a 1999

O acervo arquivístico é composto de diplomas concedidos por governos estuduais e de vários países, entidades de classe; ofício sobre homenagem à Marcos Tamoio e mensagem da fábrica de porcelana Vista Alegre; fotografias de visita do presidente ao Japão, do pai e irmãos do titular e de vestidos; gravuras de Debret e do Forte São Gabriel. O acervo bibligráfico é constituído de obras artistícas e sobre a Casa da Moeda do Brasil. O acervo museológico é formado por vestidos, fraques, leques, malas, bengalas, sapatos, insígnias, comendas, medalhas, placas, máquinas de escrever.

Geisel, Ernesto Beckmann

João Belchior Marques Goulart

  • BR RJCPDOC JG
  • Fundo/Coleção
  • 1951 a 1983

Documento Textuais: os documentos foram organizados em sete séries: Documentos Pessoais; Presidente do Diretório do PTB/RS; Ministro do Trabalho; Vice-Presidente da República; Presidente da República; Exílio e Post-mortem. Apesar de cobrir quase todas as principais funções públicas do titular, do arquivo, a documentação concentra-se no período em que João Goulart esteve exilado, no Uruguai, após ter sido deposto da Presidência da República pelo golpe militar, em 1964. As articulações das lideranças políticas de oposição ao regime, visando à constituição da Frente Ampla (1966-1968), constituem tema privilegiado na série Exílio. Em contrapartida, sua passagem pelo Ministério do Trabalho, Vice-Presidência e Presidência da República encontra-se escassamente documentada. Documentos Audiovisuais: as fotografias apresentam registros sobre sua atuação como presidente da República, destacando-se ainda seus encontros com personalidades nacionais e internacionais e manifestações sindicais ocorridas em seu apoio. Há também registros sobre o período em que exerceu a Vice-Presidência da República e dois retratos do exílio no Uruguai. Período abrangido: 1951-1976. Documentos Impressos: o material impresso diz respeito à Presidência da República, ao período de exílio no Uruguai e à vida pessoal. Período abrangido: 1961-1983.

Goulart, João Belchior Marques

Francisco de Paula Rodrigues Alves

  • BR RJIHGB ACP86
  • Fundo/Coleção
  • 1866 a 1919

O fundo reúne cartas, trabalhos, impressos, discursos, relatório, mensagem, notas, material iconográfico acumulados pelo titular.

Alves, Francisco de Paula Rodrigues

Carlos Coimbra da luz

  • BR MGAPM CL
  • Fundo/Coleção
  • 1909 - 1980

Acervo arquivístico : projetos da Câmara dos Deputados, regimento, atas do Conselho Superior das Caixas Econômicas Federais, discursos (rascunhos), relatórios do titular sobre a Caixa Econômica, Secretaria de Agricultura, despachos e atos publicados, recortes de jornais e revistas brasileiras, carreira política, formatura, colação de grau, posses em cargos públicos. Documentos pessoais, diplomas e correspondência.

Luz, Carlos Coimbra da

Imprensa Alternativa

  • BR BR RJAGCRJ IA
  • Fundo/Coleção
  • 1970 - 1988

Integram este fundo, além de jornais, livros, revistas, recortes, quadrinhos, folhetos e cartazes, documentação administrativa (gestão do Centro), correspondência recebida, fotografias e documentos audiovisuais.
Os jornais abrangem temática diferenciada e reúnem cerca de 1.300 títulos de periódicos, que veiculam desde opiniões de vários grupos de esquerda a jornais de bairro, literários, jornais de minorias (negro, mulher e homossexuais), de sindicatos e associações, de poesia, jornais estudantis, entre outros, entre 1900 a 1988, com maior incidência entre 1970 e 1980, justamente o período mais autoritário da ditadura civil-militar.
A maior parte dos jornais foi editada no Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais, mas há publicações de quase todos os estados do país, excluindo Amapá, Rondônia e Roraima, publicadas em 131 cidades – capitais e do interior.

Centro de Imprensa Alternativa e Cultura Popular (Rio de Janeiro)

Academia Brasileira de Letras

  • BR RJABL ABL
  • Fundo/Coleção
  • 1896 - 2009

Documentos originais da criação da ABL, como os estatutos e regimento interno; atas das sessões ordinárias e de posse de acadêmicos e de diretoria (desde Machado de Assis até os dias atuais); documentos sobre o inventário de Francisco Alves de Oliveira, legando seus imóveis à ABL; documentos sobre a doação do Petit Trianon pelo governo francês e sobre a doação dos terrenos pela União; construção do Palácio Austregésilo de Athayde e do Centro Cultural do Brasil; depoimentos dos acadêmicos; fotografias dos eventos, incluindo-se as posses de novos acadêmicos e da diretoria, bem como de lançamento de livros e inauguração de exposições; correspondências em geral, com destaque para os pedidos de inscrição para preenchimento de vagas; documentos setoriais e de diretoria etc.

Academia Brasileira de Letras

Casa Bancária R. I. Moreira S.A.

  • BR RJANRIO PB
  • Fundo/Coleção
  • 1932 - 1952

Reúne documentos tanto do período em que a instituição teve funcionamento normal, quanto daquele em que esteve sob intervenção da (SUMOC): livros de registro das assembléias e atas, relatórios da diretoria, pareceres do Conselho Fiscal, livros contábeis, livros de registro de ações, correspondência mantida com casas bancárias e órgãos governamentais, balanços, demonstrações dos depósitos e balancetes mensais, informações cadastrais, apólices de seguro, guias de impostos, relatórios e processo-crime contra a economia popular, processos de habilitação de créditos, relações de credores e devedores, projetos de construção de edifícios, livros de registro de títulos descontados, carta de fiança do Jockey Clube Brasileiro, fotografias de edifícios, plantas de imóveis a serem construídos.

Casa Bancária R. I. Moreira Sociedade Anônima

Casa Real e Imperial

  • BR RJANRIO 0O
  • Fundo/Coleção
  • 1750 - 1889

Registro de ordens e ofícios sobre a Casa das Obras, paços imperiais, libertação, administração e transferência de escravos das fazendas e quintas reais e imperiais, envio de escravos à Guerra do Paraguai, Fazenda de Santa Cruz, solenidades da Corte, sucessão de D. Pedro I, sagração e coroação de D. Pedro II. Registro de autos de nascimentos, batizados, casamentos e óbitos de membros da família real. Orações fúnebres à D. Maria I. Requerimentos sobre prestação e/ou pagamento de serviços e produtos à Casa Imperial. Pedidos de pensão e nomeação. Decretos relativos à nomeação de mestres, oficiais e demais funcionários da Casa Imperial. Partilha de bens deixados por D. Pedro I. Correspondência da Mordomia da Casa Imperial com as legações do Brasil no exterior e com as províncias sobre assuntos políticos, pedidos de auxílio, vencimentos de empregados. Instrução da Família Imperial. Registro do expediente da Mordomia da Casa Imperial. Memória descritiva do Presídio da Ilha de Fernando de Noronha. Processo dos marqueses de Távora.
Desenho de 1816 intitulado: “Risco do catafalco de D. Maria I em Cuiabá”.

Casa Real (Brasil). Mordomia-Mor

Cinemateca do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro

  • BR RJANRIO D0
  • Coleção
  • Dado não disponível

Os seguintes acervos, oriundos da Cinemateca do MAM, ainda fazem parte deste conjunto: Atlântida Cinematográfica (Produções Severiano Ribeiro), Antonio Carlos Fontoura (Canto Claro), Breno Kuperman, Carlos Alberto Prates Correia (Sertaneja de Cinema), Carlos Moletta, Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro, Eunice Gutman (Cine Qua Non), Fundação Getúlio Vargas,, I. Rozemberg, Júlio Graber, Luis Carlos Barreto (LC Barreto Produções), Luis Carlos Pretti (Grupo Câmera), Murilo Sales, Ney Sroulevich (Caribe), Noilton Nunes (Lente Produções), Octávio Bezerra, Olney São Paulo, Paulo Cesar Seraceni (Shater Produções Artísticas Ltda), Paulo Roberto Martins, Persin Perri Produções, Regina Berardo, Régis Furtado, Roberto Moura (Corisco Filmes), Rosemberg Cariry, Sergio Péoz, Suzana Amaral (Raiz Produções), Tuna Espinheira, Walter Lima Junior, Wanda Weltman.
Além destes, os seguintes acervos privados, que não faziam parte da Cinemateca do MAM, e ainda mantêm-se anexados ao fundo/coleção Cinemateca: Bruno Vianna, Carlos Amaral Fonseca, Edison Plá, Família Frontin-Werneck, Joaquim Vaz de Carvalho,, Luiz Fernando de Carvalho, Mario Lago, Paula Alves, Paulo Potiguara, Ricardo Pinto e Silva, Sergio Santos, Waldo Ferreira da Silva.
Os seguintes acervos públicos também estiveram anexados a este fundo: Banco do Brasil/Carteira de Comércio Exterior (CACEX), Confederação Brasileira de Futebol, Rede Federal de Armazéns Ferroviários S. A. (AGEF) e TV Educativa.

Altman, Robert

Circunscrição de Registro Civil de Pessoas Naturais do Rio de Janeiro, 6

  • BR RJANRIO 10
  • Fundo/Coleção
  • 1940 - 1961

Livros-talões, contendo certidões dos registros de casamentos, nascimentos e óbitos das freguesias da Lagoa e Gávea. Habilitações para casamento e outros processos cíveis.

Circunscrição de Registro Civil de Pessoas Naturais do Rio de Janeiro, 6

Circunscrição de Registro Civil de Pessoas Naturais do Rio de Janeiro, 14

  • BR RJANRIO 19
  • Fundo/Coleção
  • 1940 - 1961

Livros-talões, contendo certidões dos registros de casamentos, nascimentos e óbitos de Bangu, Madureira e Realengo.
Registros de casamento atinentes à sucursal, Bangu, Madureira e Realengo reunidos na sede (FMA.LTC).

Circunscrição de Registro Civil de Pessoas Naturais do Rio de Janeiro, 14

Resultados 1 a 20 de 1027