Fundo/Coleção ML - Mário Lago

Área de identificação

Código de referência

BR RJANRIO ML

Título

Mário Lago

Data(s)

  • [1881] - 2002 (Produção)

Nível de descrição

Fundo/Coleção

Dimensão e suporte

Cartográfico(s) -mapa(s) - 3 item(ns)
Filmográfico(s) -filme(s) cinematográfico(s) - 3 item(ns)
Iconográfico(s) -cartão(ões)-postal(is) - 21 item(ns)
Iconográfico(s) -cartaz(es) - 2 item(ns)
Iconográfico(s) -cópia(s) por contato - 28 item(ns)
Iconográfico(s) -desenho(s) - 1 item(ns)
Iconográfico(s) -fotografia(s) - 432 item(ns)
Iconográfico(s) -ilustração(ões) - 12 item(ns)
Sonoro(s) -disco(s) - 1 item(ns)
Textual(is) -sem especificação - 0,84 m

Área de contextualização

Nome do produtor

(1911 - 2002)

Biografia

Mário Lago nasceu no Rio de Janeiro (RJ), em 26 de novembro de 1911, filho do maestro Antonio Lago e de Francisca Maria Vicência Croccia Lago. Ingressou no Colégio Pedro II em 1923. Em 1933, formou-se em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade do Brasil, desistindo da profissão três meses depois. Dedicou-se, ao longo de sua trajetória, ao trabalho como ator, produtor, diretor, compositor, radialista, escritor, poeta e autor de teatro, cinema, rádio e TV.
Iniciou sua carreira como escritor aos 15 anos, publicando o primeiro poema na revista Fon-Fon, em 1926. Foi autor de diversos livros, incluindo coletâneas de poemas, contos e autobiografias, tais como Na rolança do tempo e Reminiscências do sol quadrado, além do livro infantil O monstrinho medonhento e da biografia de Chico Nunes das Alagoas. Escreveu também peças teatrais e roteiros de cinema.
Foi compositor de sambas e marchinhas, dentre os quais Ai que saudades da Amélia, em parceria com Ataulfo Alves, Aurora, com Roberto Roberti, e Nada além, com Custódio Mesquita.
No rádio, trabalhou como ator, autor de novelas, produtor e diretor. Começou na Rádio Pan-Americana, em 1944, comandando posteriormente programas na Rádio Mayrink Veiga e na Rádio Nacional do Rio de Janeiro, da qual foi demitido em 1964, com o golpe civil-militar.
Mário Lago fez sua estréia na televisão em 1954, no programa Câmara Um, da TV Rio. Em 1966, começou a trabalhar na Rede Globo de Televisão, atuando em novelas como O Sheik de Agadir, Selva de Pedra, O Casarão e Barriga de Aluguel, entre outras. No cinema, trabalhou como ator em filmes tais como Terra em Transe (1967), de Glauber Rocha, e São Bernardo (1973), de Leon Hirszmann.
Neto de anarquista e militante pró-sindicalismo, Mário Lago teve intensa militância política, o que acabou levando-o à prisão por diversas vezes, a primeira em 1932 e as três últimas durante o regime militar, em 1964, 1968 e 1969.
Casou-se com Zeli Cordeiro, filha do militante comunista Henrique Cordeiro, em novembro de 1947. São filhos do casal: Antonio Henrique, Graça, Luiz Carlos, Mário e Vanda.
Mário Lago recebeu homenagens diversas. Em 2002, foi agraciado com a Ordem do Mérito Legislativo pela Câmara dos Deputados, por sua contribuição à cultura brasileira.
Faleceu no Rio de Janeiro (RJ) em 30 de maio de 2002.

Entidade custodiadora

História arquivística

Procedência

Lago (família) - 2002 - doação - 102

Área de conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

Documentos textuais, iconográficos, sonoros, cartográficos e imagens em movimento produzidos e/ ou acumulados por Mário Lago e sua família, referentes às suas atividades políticas e prisões; sua atuação profissional como ator de rádio, televisão e cinema, escritor, roteirista e compositor; além do registro das relações com familiares e amigos e as homenagens recebidas.

Avaliação, seleção e temporalidade

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Organizado totalmente
Documentos organizados em seis séries, divididas em subséries por gênero ou espécie documental, a saber:
> série Atividades políticas (APT) - subséries: Desenhos (DES), Documentos textuais (TXT), Fotografias (FOT);
> série Atividades Profissionais (APR) - subséries Cartazes (CAR), Documentos textuais (TXT), Fotografias (FOT);
> série Correspondência (Cor) - subséries Cartões-postais (CAP), Documentos textuais (TXT);
> série Documentos pessoais (DPE) - subséries Documentos textuais (TXT), Filmes (FIL), Fotografias (FOT);
> série Família (FAM) - subsérie Documentos textuais (TXT), Fotografias (FOT);
> série Produção intelectual (PIN) - subséries Documentos sonoros (DSO), Documentos textuais (TXT), Filmes (FIL), Mapas (MAP).

Área de condições de acesso e uso

Condições de acesso

Com restrição - Acessível por meio eletrônico
Observações
Documentos iconográficos e textuais disponíveis somente por meio eletrônico.

Condiçoes de reprodução

Idioma do material

  • alemão
  • inglês
  • italiano
  • português do Brasil

Forma de escrita do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de pesquisa

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Coordenação de Documentos Escritos. Equipe de Documentos Privados. Mario Lago (ML): instrumento provisório. Rio de Janeiro, Arquivo Nacional, 2006. 8 p. digit. (AN/SCO/SDP 65, v. 2) - Não impressos

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Coordenação Regional no Distrito Federal. Base de dados (DSpace). s/d. (ativa em abr. 2011). Nota: Acesso presencial no Rio de Janeiro e em Brasília. - Não impressos

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Mário Lago: instrumento provisório. Rio de Janeiro, 2006. 6 p. dig. - Não impressos

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Sala de leitura virtual (em Windows 7). Org. por equipes da Coordenação de Tecnologia da Informação, Coordenação-Geral de Preservação e Processamento Técnico do Acervo e Coordenação Regional no Distrito Federal. Rio de Janeiro, out.-nov. 2013-2016. Nota: Acesso presencial no Rio de Janeiro e Brasília até 2 agosto de 2017. - Não impressos

Área de fontes relacionadas

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Na Instituição
mídia digital

Outros Detentores
Comissão de Anistia (Brasil)
Ministério Público Federal (São Paulo)

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Nota de publicação

LAGO, Mário. 16 linhas cravadas. São Paulo: Publisher Brasil, 1998. 135 p. - Impressos, em livros e folhetos
LAGO, Mário. 1º de abril: estórias para histórias. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1964. 91 p. - Impressos, em livros e folhetos
LAGO, Mário. Bagaço de beira-estrada. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1977. 240 p. - Impressos, em livros e folhetos
LAGO, Mário. Chico Nunes das Alagoas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1975. 168 p. - Impressos, em livros e folhetos
LAGO, Mário. Manuscrito do heróico empregadinho de bordel. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1979. 130 p. - Impressos, em livros e folhetos
LAGO, Mário. Meia porção de sarapatel. S.l.: Rebento, 1986. 91 p. - Impressos, em livros e folhetos
LAGO, Mário. Na rolança do tempo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1977. 296 p. - Impressos, em livros e folhetos
LAGO, Mário. O monstrinho medonhento. São Paulo: Moderna, 2004. 40 p. - Impressos, em livros e folhetos
LAGO, Mário. O povo escreve a história na parede. Rio de Janeiro: PETROBRÁS, 2003. p. Edição fac-símile de 1948. - Impressos, em livros e folhetos
LAGO, Mário. Rabo da noite. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1977. 155 p. - Impressos, em livros e folhetos
LAGO, Mário. Reminiscências do sol quadrado. São Paulo: Cosac & Naify, 2001. 124 p. - Impressos, em livros e folhetos
LAGO, Mário. Segredos de família. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1975, 168 p. - Impressos, em livros e folhetos
VELLOSO, Mônica Pimenta. Mário Lago: boemia e política. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 1998. 402 p. - Impressos, em livros e folhetos
VIANA FILHO, Luís. O governo Castelo Branco. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1975. 571 p. - Impressos, em livros e folhetos

Área de notas

Nota

Dimensões
A digitalização gerou 6304 matrizes e 635 derivadas (fev. 2014).

Nota

Estado de Conservação
8/2011 - Bom

Nota

Outras
Cópias encaminhadas, a pedido, à Comissão de Anistia e ao Ministério Público em São Paulo, entre outubro e dezembro de 2018 (ver Bibliografia).

Nota

Unidade Custodiadora
Coordenação de Documentos Audiovisuais e Cartográficos - CODAC
Coordenação de Documentos Escritos - CODES

Identificador(es) alternativos

Pontos de acesso

Ponto de acesso - assunto

Pontos de acesso - local

Ponto de acesso nome

Pontos de acesso - gênero

Área de controle da descrição

Identificador da descrição

Identificador da entidade custodiadora

BR RJANRIO

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Completo

Datas de criação, revisão, eliminação

Idioma(s)

  • português do Brasil

Sistema(s) de escrita(s)

Bibliografia e outras fontes utilizadas

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Relatório das atividades de 1978. MAN: Mensário do Arquivo Nacional, ano 10, n. 2, p. 3-87, fev. 1979. -Impressos, em periódicos

Nota do arquivista

Crédito
Documentos escritos:
arranjo, descrição e revisão de planilhas (2009-2011)
Beatriz Moreira Monteiro (orientação técnica), Aline Camargo Torres, Antonio Henrique Campello Souza Dias, Marco André Balloussier Ancora da Luz, Marcus Vinícius Pereira Alves, Paulo Henrique Martins Lima e Ricardo Antonio da Ascenção Silva

Documentos iconográficos:
arranjo e descrição (2009)
Sergio Miranda de Lima (orientação técnica), Bruna de Andrade Silva, Juliana Couto Guedes (estagiária).
revisão de planilhas, normalização de títulos, conteúdo, notas e indexação (2010-2011)
Maria Lúcia Cerutti Miguel
pesquisa de nomes, locais e datas
Mariana Monteiro da Silveira

Imagens em movimento:
arranjo, identificação e descrição
Equipe da Área de Imagens em Movimento/ CODAC

Reformatação da fita videomagnética para cópia de acesso (DVD)
Equipe da Ilha de Edição / CODAC.

Revisão e diagnóstico de conservação de filmes
Equipe de Conservação de Filmes / COPAC

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Pessoas e organizações relacionadas

Gêneros relacionados

Lugares relacionados