Provedoria da Fazenda Real da Capitania (Minas Gerais)

Área de identificação

Tipo de entidade

Entidade coletiva

Forma autorizada do nome

Provedoria da Fazenda Real da Capitania (Minas Gerais)

Forma(s) paralela(s) de nome

Formas normalizadas do nome de acordo com outras regras

  • Minas Gerais. Provedoria da Fazenda Real da Capitania

Outra(s) forma(s) do nome

identificadores para entidades coletivas

Área de descrição

Datas de existência

1717? - 1775?

História

Embora Cunha Matos faça sua lista de provedores de Minas Gerais remontar a 1717, a verdade é que só em 1720 ela se tornou capitania autônoma. Antes, o que havia eram os provedores das comarcas de Ouro Preto, Rio das Velhas e Rio das Mortes, que, em geral, eram os próprios ouvidores das comarcas. O primeiro Provedor da Fazenda Real de Minas Gerais teria sido, assim, Eugênio Freire de Andrade, a partir de 1720. A provedoria foi extinta em 1775, mas já havia uma Junta da Real Fazenda instalada desde 1771; entretanto, até 1777, João Caetano Soares Pereira usou o título de Provedor da Fazenda Real de Minas Gerais.

Locais

Status legal

Funções, ocupações e atividades

Mandatos/Fontes de autoridade

Estruturas internas/genealogia

Contexto geral

Área de relacionamento

Área de ponto de acesso

Ocupações

Área de controle

Identificador do registro de autoridade

Dado não disponível

Identificador da entidade custodiadora

BR RJANRIO

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Parcial

Datas de criação, revisão e obsolescência

Idioma(s)

  • português do Brasil

Sistema(s) de escrita(s)

Bibliografia e outras fontes utilizadas

CUNHA MATOS, Corografia Histórica da Província de Minas Gerais (1887) , 2:320 - RAPM, 31:100 - Indice Chronológico, 306).

Notas de manutenção

  • Área de Transferência

  • Exportar

  • EAC