Fundo/Coleção TN - Tancredo de Almeida Neves

Área de identificação

Código de referência

BR RJCPDOC TN

Título

Tancredo de Almeida Neves

Data(s)

  • 1910 a 1985 (Produção)

Nível de descrição

Fundo/Coleção

Dimensão e suporte

Documento(s) Bibliográfico(s): artigo de periódico: 44 item(s); capítulo de livro: 1 item(s); exemplar de periódico: 81 item(s); livro(s): 55 item(s); periódico(s): 49 item(s)
Documento(s) Filmográfico(s): filme(s) cinematográfico(s): 2 item(s); fita(s) videomagnética(s): 73 item(s)
Documento(s) Iconográfico(s): fotografia(s): 4000 item(s)
Documento(s) Sonoro(s): fita(s) audiomagnética (s): 137 item(s)
Documento(s) Textual(ais): manuscrito(s): 8942 item(s)

Área de contextualização

Nome do produtor

(1910 - 1985)

Biografia

Nascido na cidade de São João del Rei, estado de Minas Gerais, em 4 de março de 1910. Bacharelou-se em Direito pela Faculdade de Direito de Belo Horizonte-MG (1932). Iniciou sua carreira política no Partido Progressista (PP), por cuja legenda foi eleito vereador de São João del Rei (1935-1937). Elegeu-se deputado estadual (1947-1950) e deputado federal (1951-1953) na legenda do Partido Social Democrático (PSD). De 25 de junho de 1953 até o suicídio de Getúlio Vargas exerceu o cargo de ministro da Justiça e Negócios Interiores. Novamente eleito deputado federal (1954-1955), foi diretor do Banco de Crédito Real de Minas Gerais (1955) e da Carteira de Redescontos do Banco do Brasil (1956-1958). Assumiu a Secretaria de Finanças do estado de Minas Gerais (1958-1960). Com a renúncia de Jânio Quadros e a instauração do regime parlamentarista, tornou-se primeiro-ministro (1961-1962). Eleito deputado federal em 1963, com a extinção dos partidos políticos e a decretação do bipartidarismo pelo AI-2, de 27 de outubro de 1965, ingressou no MDB, tornando-se um dos seus líderes. Reelegeu-se deputado federal seguidas vezes (1963-1979). Senador pelo MDB em 1978, com a volta do pluripartidarismo, fundou o Partido Popular (PP) e, nesta legenda, continuou a exercer seu mandato (1979-1982). Ingressou no PMDB e elegeu-se governador de Minas Gerais (1983-1984). Em virtude da derrota da emenda Dante de Oliveira, que propunha a realização de eleições diretas para presidente da República em 1984, foi lançado candidato à presidência por uma coligação de partidos de oposição reunidos na Aliança Democrática, tendo como vice o senador José Sarney. Foi eleito presidente da República pelo Colégio Eleitoral, em 15 de janeiro de 1985, vencendo o candidato governista Paulo Maluf. Na véspera da posse, em 14 de março de 1985, foi internado em estado grave, assumindo interinamente o cargo o vice-presidente José Sarney.
Faleceu em São Paulo, no dia 21 de abril de 1985. A lei nº 7465 de 21 de abril de 1986, determinou, em seu artigo 1º, que Tancredo Neves passaria a figurar na "Galeria dos que foram ungidos pela nação brasileira para a suprema magistratura, para todos os efeitos legais"

História arquivística

Procedência

Doação, Risoleta Neves, 1995

Área de conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

A série DOCUMENTOS PESSOAIS (dp) inclui diplomas, títulos, condecorações, certidão de casamento e o atestado de óbito do titular. Na série ASSUNTOS DIVERSOS (ad) podemos destacar o que reúne material sobre o inquérito instaurado por ocasião do atentado a Carlos Lacerda, em 1954; o material publicitário da campanha de Tancredo Neves ao governo de Minas Gerais, em 1960 e as cartas de Juscelino Kubitschek, escritas do exílio, a Tancredo Neves. A série PRIMEIRO MINISTRO (m) é referente ao período em que Tancredo ocupou a presidência do Conselho de Ministros, durante o regime parlamentarista, assim ordenados: documentos da esfera política, dirigidos aos gabinetes do primeiro ministro e do presidente da República, em sua maioria pedidos de cargos feitos por políticos e vinda do povo; as nomeações feitas para vários cargos; prestação de contas de alguns ministérios e correspondência enviada ao gabinete de Tancredo Neves contendo pedidos e convites. Na série DEPUTADO FEDERAL (df) encontram-se os dossiês referentes à atuação de Tancredo na Câmara dos Deputados, em especial na Comissão de Economia, Indústria e Comércio, onde atuou como relator; os mapas de apuração das eleições de 1966, 1970 e 1974; pedidos de eleitores e as articulações políticas do deputado federal. A série SENADOR (s) é constituída de documentos que abrangem a candidatura e o mandato de Tancredo Neves no Senado Federal. A série GOVERNO DE MINAS GERAIS (gov. MG) abrange as eleições de 1982, o período em que Tancredo esteve à frente do executivo de seu estado e alguns documentos datados após sua saída. Na série CAMPANHA PRESIDENCIAL (cp) podemos destacar os seguintes assuntos: reivindicações de entidades ou grupos de interesse; estudos para a elaboração da plataforma de governo e a organização da campanha. A série PRESIDENTE ELEITO (pe) abrange o período após a sua eleição no Colégio Eleitoral, no dia 15/01/1985 e vai até as vésperas de sua internação. Inclui documentos que reúnem pedidos financeiros e não financeiros, convites ao presidente eleito, indicações para cargos e reivindicações de entidades de classe. Na série DOENÇA (d) estão contidos os documentos referentes ao período em que Tancredo esteve internado no Hospital de Base, em Brasília e no Hospital das Clínicas em São Paulo, até antes de sua morte. A grande maioria dos 4433 documentos são cartas da população enviando votos de pronto restabelecimento. A série POST MORTEM (pm) reúne os documentos enviados à esposa de Tancredo Neves, D. Risoleta Neves, após a morte do presidente eleito, constituída de manifestações populares, incluindo um dossiê só com poemas e literatura de cordel feitos pela população em geral. Na série PRODUÇÃO INTELECTUAL (pi) estão reunidos discursos, textos e estudos de diversos autores. Além do próprio Tancredo Neves, podemos encontrar outro nomes de destaque no cenário nacional, dentre eles Ulysses Guimarães, Fernando Henrique Cardoso, Humberto Castelo Branco.

Avaliação, seleção e temporalidade

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Organizado parcialmente

Organização:
O acervo está organizado em 12 séries:Documentos Textuais, Documentos Pessoais, Assuntos Diversos, Primeiro Ministro, Deputado Federal, Senador, Governo de Minas Gerais, Campanha Presidencial, Presidente Eleito, Doença, Post Mortem, Produção Intelectual. O acervo iconográfico está sendo tratado.

Área de condições de acesso e uso

Condições de acesso

Condiçoes de reprodução

Copyright:
Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil

Outras condições:
Caso os documentos textuais estejam microfilmados, são fornecidas cópias exclusivamente a partir dos microfilmes. Para os documentos não microfilmados, são fornecidas cópias xerográficas. A reprodução de fotografias pode ser obtida em papel fotográfico ou em meio digital, mediante a assinatura do Termo de cessão de direito de uso da imagem.

Idioma do material

  • português do Brasil

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de pesquisa

Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Guia de acervos do CPDOC. 3ª. Rio de Janeiro. CPDOC. 1996. 264p. Impressos, em livros e folhetos
Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Sistema Acessus. Rio de Janeiro. 05/2000. Não impressos:

Área de fontes relacionadas

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Na instituição :
Comitê Tancredo Neves
Outros detentores :
Fundação Tancredo Neves/Memorial Tancredo Neves, São João Del Rei/MG, BR/MTN/MTN/TN/1

Descrições relacionadas

Área de notas

Nota

Dimensões:
Audiovisuais em organização.

Nota

Outras:
Após o processo de informatização do acervo do CPDOC, a consulta aos documentos passou a ser feita por meio do Sistema Acessus, acessível no Portal do CPDOC (www.cpdoc.fgv.br). Os antigos catálogos e inventários em suporte papel, embora disponíveis na Sala de Consultas, não têm sido mais utilizados.

Identificador(es) alternativos

Pontos de acesso

Pontos de acesso - local

Ponto de acesso nome

Pontos de acesso - gênero

Área de controle da descrição

Identificador da descrição

Identificador da entidade custodiadora

BR RJCPDOC

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Completo

Datas de criação, revisão, eliminação

Idioma(s)

Sistema(s) de escrita(s)

Bibliografia e outras fontes utilizadas

Objeto digital (Mestre) área de direitos

Objeto digital (Referência) área de direitos

Objeto digital (Miniatura) área de direitos

Zona da incorporação

Pessoas e organizações relacionadas

Gêneros relacionados

Lugares relacionados