Fundo/Coleção OSM - Oposição Sindical Metalúrgica de São Paulo

Zone d'identification

Cote

SPIIEP OSM

Titre

Oposição Sindical Metalúrgica de São Paulo

Date(s)

  • [1967?-1993?] (Production)

Niveau de description

Fundo/Coleção

Étendue matérielle et support

Filmográfico(s) -fita(s) videomagnética(s) - 84 item(ns)
Filmográfico(s) -fita(s) videomagnética(s) - 76 item(ns)
Iconográfico(s) -cópia(s) por contato - 3300 item(ns)
Iconográfico(s) -fotografia(s) - 3673 item(ns)
Iconográfico(s) -negativo(s) fotográfico(s) - 3950 item(ns)
Sonoro(s) -fita(s) audiomagnética(s) - 262 item(ns)
Textual(is) -sem especificação - 26000 item(ns)
Tridimensional(is) -sem especificação - 7 item(ns)
Textual(is) -sem especificação - 10 m
Bibliográfico(s) -periódico(s) - 200 título(s)

Zone du contexte

Nom du producteur

(1980 - 1993)

Histoire administrative

Nom du producteur

(1967 - 1980)

Histoire administrative

A Oposição Sindical Metalúrgica de São Paulo tem suas origens ligada a três grupos diferenciados: os católicos da antiga militância em Juventude Operária Católica – JOC e Ação Católica Operária – ACO que mais tarde se unificam na Pastoral Operária – PO, militantes de organizações de esquerda e sindicalistas isolados, em menor peso. Nasce, portanto, trazendo referências diversificadas que constituirão suas propostas centrais, enquanto exemplo de sindicalismo classista, combatendo à estrutura sindical e organizando os operários em seus locais de trabalho. É uma história que teve início na década de 1960 e se estendeu até início dos anos 1990. A história do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, a partir de 1964, é marcada por intervenções e eleições fraudulentas. Desde a sua organização,em 1967, a OSMSP participou de todas as eleições sindicais realizadas de 3 em 3 anos, exceto em 1975, ocasião em que foram presas várias lideranças. Na década de 1980, a OSMSP passou a se chamar de MOSMSP (Movimento de Oposição Sindical Metalúrgica de São Paulo).
Entre 24 e 26 de março de 1979, a Oposição Sindical Metalúrgica de São Paulo realizou seu primeiro congresso, aprovando suas teses,1 sistematizando suas reflexões sobre a situação sindical no Brasil, bem como sua estratégia de atuação sindical junto aos sindicatos e aos trabalhadores metalúrgicos. A Oposição também realizou outros Congressos, em 1980 e 1984.
Na década de 1980, a OSMSP passou a se organizar em setores, com uma coordenação ampliada. Também participou ativamente da fundação do PT e da CUT, criando nesta segunda um movimento chamado CUT pela base, defendendo os princípios sistematizados em seu primeiro Congresso.
No final da década de 80, o movimento de oposição sindical começa a se enfraquecer, resultando no seu desaparecimento após a eleição de 1990, o que pode ser considerado o marco do término de suas atividades.

Histoire archivistique

O Arquivo da OSMSP custodiado pelo IIEP é fruto da acumulação, guarda e preservação realizada por parte da coordenação da OSMSP e pelo CPV (Centro Pesquisa e Documentação Vergueiro) através de um setor de coleta e divulgação da documentação de movimentos populares e sindicais.
Por volta de 1989, o acervo estava totalmente desorganizado, disposto em grandes caixas de papelão na sede da OSMSP, na Rua Riachuelo, quando foi realizada sua primeira organização, como parte da pesquisa da tese de doutoramento de Carmen Lúcia Evangelho Lopes, defendida em 29/04/1992, no departamento de Sociologia da USP entitulada “A organização dos metalúrgicos de São Paulo”. Nesta intervenção, o acervo foi organizado por fábricas e regiões da capital paulista, de acordo com os núcleos de metalúrgicos e militantes espalhados por São Paulo, como Santo Amaro, Mooca, entre outras, acondicionado em caixas arquivos e pastas pendulares de papelão e criada notação.
Com a fundação do IIEP, em 1999, o acervo ficou sob os cuidados desta instituição, dirigida, dentre outros, por ex-militantes do movimento.
Uma segunda intervenção ocorreu por volta de 1999-2001, como parte do mestrado de Cristiano dos Reis Souza, na FFLCH-USP, que resultou em uma dissertação intitulada Comissões de Fábrica: Oposição Sindical Metalúrgica de São Paulo (OSM-SP) 1978 – 1984. Se esboçou uma organização mínima após um primeiro agrupamento do material já existente com materiais doados.
Além do reacondicionamento, outra importante ação, neste momento, foi a descrição por item documental, gerando uma listagem descritiva. Uma ordenação a partir de sua função geradora foi sendo elaborada. As categorias criadas foram: Eleições sindicais; Greves; Comissões de fábrica, Formação, (in)formação... (veja em sistema de arranjo); As fotos e negativos não foram reorganizados devido ao trabalho e os recursos técnicos necessários exigidos, e indisponível naquele momento.
Desde 2007, o IIEP, por meio do Projeto Memória da OSMSP, vem recolhendo doações individuais de ex-militantes da OSMSP contribuindo para a complementação do fundo.

Source immédiate d'acquisition ou de transfert

Oposição, Oposição Sindical Metalúrgica de São Paulo - 1967 - 1980 - Entrada no IIEP em 1999 por acumulação de parte dos dirigentes da OSM.
Mosmsp, Movimento de Oposição Sindical Metalúrgica de SP - 1980 - 1993 - Entrada no IIEP em 1999 por acumulação de parte dos dirigentes do MOSMSP.
Silveira, Antonina
Silva, Cícero Umbelino da

Zone du contenu et de la structure

Portée et contenu

O acervo do IIEP retrata a história da organização dos trabalhadores metalúrgicos da cidade de São Paulo, no período de 1960 à 1990, especialmente através da Oposição Sindical Metalúrgica de São Paulo na amplitude de suas relações: com as organizações católicas de esquerda e militantes de organizações políticas e /ou sindicais; com os trabalhadores metalúrgicos e outras categorias através das comissões de fábrica e associações de trabalhadores; com as diretorias Sindicais de SP e região nas lutas grevistas do período ou na disputa eleitoral; com movimento sindical e político na criação da CUT e PT; com oposições sindicais de outras categorias nos encontros regionais e nacionais. Sua amplitude temática se constituí pela organização e resistência operária na capital paulista e região no período da ditatura militar e no processo de redemocratização do Brasil.

Évaluation, élimination et calendrier de conservation

Accroissements

Mode de classement

Organização
Organizado parcialmente em 20 (vinte) dossiês por função/atividade ou assunto: acompanhamento imprensa, assembleias, campanha salarial, congressos, coordenação e setores, Cut, Cut pela base, doações individuais, eleições (1972-1993), formação-informação, greves, Inter fábricas, metalúrgicas, processo de reintegração, propaganda e publicidade, publicações- cronologia, seminários, sindicatos e centrais sindicais; 06 (seis) séries tipológicas: filmográficos, iconográficos, imagens digitais (textuais), publicações, sonoros, tridimenssionais.

Zone des conditions d'accès et d'utilisation

Conditions d’accès

Com restrição - Necessidade de organização
Com restrição - Necessidade de prévio aviso

Conditions de reproduction

Langue des documents

  • portugais brésilien

Écriture des documents

Notes de langue et graphie

Caractéristiques matérielle et contraintes techniques

Instruments de recherche

Zone des sources complémentaires

Existence et lieu de conservation des originaux

Existence et lieu de conservation des copies

Outros Detentores
Centro Pastoral Vergueiro -São Paulo -Trabalhadores Metalúrgicos de São Paulo

Unités de description associées

Outros Detentores

CEDOC/CUT, Central Única dos Trabalhadores. Centro de Documentação e Memória Sindical - -Coleção Movimento de Oposição Sindical Metalúrgica de São Paulo - MOMSP -

CEDOC/CUT, Central Única dos Trabalhadores. Centro de Documentação e Memória Sindical - -Fundo da Comissão Organizadora do Encontro Nacional dos Trabalhadores em Oposição à Estrutura Sindical - Regional São Paulo -

Descriptions associées

Zone des notes

Note

Identificação

Notação Anterior
BR BR SPIIEP,XX OSM

Identifiant(s) alternatif(s)

Mots-clés

Mots-clés - Sujets

Mots-clés - Lieux

Mots-clés - Noms

Mots-clés - Genre

Zone du contrôle de la description

Identifiant du service d'archives

BR BR SPIIEP

Règles et/ou conventions utilisées

Statut

Final

Niveau de détail

Complet

Dates de production, de révision, de suppression

Langue(s)

  • portugais brésilien

Sources

Note de l'archiviste

BATISTONI, Maria Rosângela. Entre a Fábrica e o Sindicato: os dilemas da Oposição Sindical Metalúrgica de São Paulo (1967-1987). 2001. Tese (Doutorado em Serviço Social) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.
-Não definido

Oposição Sindical Metalúrgica de São Paulo. TESES APROVADAS. São Paulo, 24 à 26 de março de 1979. Fonte: http: www.iiep.org.br/index1.html

Zone des entrées

Sujets associés

Genres associés

Lieux associés