Luz, Carlos Coimbra da

Área de identificação

Tipo de entidade

Pessoa

Forma autorizada do nome

Luz, Carlos Coimbra da

Forma(s) paralela(s) de nome

Formas normalizadas do nome de acordo com outras regras

Outra(s) forma(s) do nome

  • Carlos Luz

identificadores para entidades coletivas

Área de descrição

Datas de existência

1894-1961

História

Nasceu na cidade de Três Corações, estado de Minas Gerais, em 4 de agosto de 1894. Advogado, formado na Faculdade Livre de Direito de Minas Gerais (1915), Na cidade mineira de Leopoldina, foi professor, secretário do Conselho Superior de Instrução Pública (1911-1915), secretário do Conselho Estadual (1915), delegado de polícia (1915-1918), promotor da Comarca local (1918-1920), redator e diretor da Gazeta de Leopoldina (1920), e iniciou sua carreira política como vereador, presidente da Câmara Municipal e prefeito da cidade de 1923 a 1932, tendo sido afastado do cargo por um curto período de tempo, em decorrência da Revolução de 1930. Foi secretário de Agricultura, Viação e Obras Públicas de Minas Gerais (1932-1933), secretário do Interior do mesmo estado (1933-1935) e deputado federal (1935-1937) pelo Partido Progressista de Minas Gerais (PP). Membro do conselho administrativo da Caixa Econômica Federal do Rio de Janeiro (CEF-RJ), e diretor de sua Carteira Hipotecária (1937-1938), tornou-se vice-presidente (1938-1939) e presidente (1939-1946) da CEF-RJ, integrando, nessa condição, o Conselho Superior das Caixas Econômicas Federais. Um dos fundadores e membro da executiva do Partido Social Democrático de Minas Gerais (PSD), foi eleito deputado constituinte nessa legenda em 1945, mas não chegou a tomar posse, pois foi nomeado ministro da Justiça e Negócios Interiores (1946). Substituído no ministério, reassumiu seu mandato, reelegendo-se deputado federal pelo PSD nas legislaturas seguintes (1947-1961). Presidente da Câmara dos Deputados em 1955, assumiu a presidência da República com a morte de Getúlio Vargas e o impedimento do vice Café Filho. Faleceu no Rio de Janeiro em 9 de fevereiro de 1961.

Locais

Status legal

Funções, ocupações e atividades

Mandatos/Fontes de autoridade

Estruturas internas/genealogia

Contexto geral

Período presidencial - 08.11.1955 a 11.11.1955

De acordo com a Constituição de 1946, o presidente da Câmara dos Deputados exerceria a presidência da República na ausência do titular do cargo e de seu vice-presidente. Assim, na qualidade de presidente da Câmara, Carlos Luz assumiu interinamente a presidência da República em 8 de novembro de 1955, como substituto legal de Café Filho, afastado da chefia do governo. Em 11 de novembro de 1955, em decorrência do movimento político-militar liderado pelo general Lott, ministro da Guerra, Carlos Luz foi deposto, sob a alegação de que estaria ligado a conspiradores que queriam impedir a posse do presidente eleito, Juscelino Kubitschek. Refugiou-se no cruzador Tamandaré, de onde tentou organizar a resistência, mas, ainda em 11 de novembro, por decisão do Congresso Nacional, foi considerado impedido, e substituído no cargo por Nereu Ramos, presidente do Senado.

Área de relacionamento

Área de ponto de acesso

Ocupações

Área de controle

Identificador do registro de autoridade

Dado não disponível

Identificador da entidade custodiadora

BR MGAPM

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Parcial

Datas de criação, revisão e obsolescência

Idioma(s)

  • português do Brasil

Sistema(s) de escrita(s)

Bibliografia e outras fontes utilizadas

Notas de manutenção

  • Área de Transferência

  • Exportar

  • EAC