Coleção X9 - Informante do Regime Militar

Área de identificação

Código de referência

BR RJANRIO X9

Título

Informante do Regime Militar

Data(s)

  • 1946 - 1975 (Produção)

Nível de descrição

Coleção

Dimensão e suporte

Iconográfico(s) -fotografia(s) - 3 item(ns)
Textual(is) -sem especificação - 0,47 m

Área de contextualização

Nome do produtor

Entidade custodiadora

História arquivística

No ano de 1992, foi deixada na portaria do Arquivo Nacional uma caixa de papelão que continha documentos e cujo portador não quis se identificar. Ele pediu que a caixa fosse entregue à então diretora, que ao abrir a caixa encontrou vários documentos, em ótimo estado de conservação, sobre treinamentos do Serviço Nacional de Informações (SNI) e informações a respeito de pessoas e entidades. Logo se percebeu que a documentação era de alguém que fez parte de algum serviço de informação, seja militar ou civil, e que estava a serviço do regime estabelecido no Brasil em 1964. Identificados os documentos surgiu a dúvida acerca de qual nome dar a tal conjunto documental. Informante do Regime Militar foi logo sugerido e acatado pelos técnicos que identificaram o acervo e, por sugestão dos mesmos, recebeu o código de identificação de fundo como X9. A escolha do código não foi aleatória, pois, no jargão policial, X9 significa espião, informante. Uma vez identificado e colocado em ordem cronológica, foi feito um instrumento de pesquisa provisório e desde então está aberto à pesquisa, sem nenhuma restrição de acesso.

Procedência

Área de conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

Apostilas, normas, informes, estudos, publicações, relatórios sobre treinamentos dados pela Subseção de Operações (SSOP) do Serviço Federal de Informações e Contra-informações (SFICI), órgão integrante do Conselho de Segurança Nacional (CSN) e posteriormente do Serviço Nacional de Informações (SNI). Informes e estudos produzidos por agente infiltrado em reuniões e assembleias de entidades civis contrárias ao regime militar estabelecido. Publicações, textos e cartas provavelmente apreendidos e coletados no decorrer da tarefa de espionagem.

Avaliação, seleção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Organizado totalmente

Organização
Duas séries: Treinamento de agente de Informação; Espionagem.
A série Espionagem divide-se nas subséries Atividades clandestinas e Atividades clandestinas no Partido Comunista do Brasil.

Área de condições de acesso e uso

Condições de acesso

Condiçoes de reprodução

Idioma do material

  • espanhol
  • francês
  • inglês
  • italiano
  • japonês
  • português do Brasil

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de descrição

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Coordenação-Geral de Processamento e Preservação do Acervo. Coordenação de Documentos Escritos. Equipe de Documentos Privados. Inventário da Coleção Informante do Regime Militar. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2008. 52 p. (Série Instrumentos de Trabalho, 22) - Não impressos

Área de fontes relacionadas

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Outros Detentores
Comissão de Anistia (Brasil)
Ministério Público Federal (São Paulo)

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Nota de publicação

FIGUEIREDO, Lucas. O ministério do silêncio. São Paulo: Editora Record, 2005. 590 p. - Impressos, em livros e folhetos

Área de notas

Nota

Outras
Cópias encaminhadas, a pedido, à Comissão de Anistia e ao Ministério Público em São Paulo, entre outubro e dezembro de 2018 (ver Bibliografia).

Nota

Responsável da descrição
Debora Pereira Crespo

Nota

Unidade Custodiadora
Coordenação de Documentos Escritos - CODES

Identificador(es) alternativos

Pontos de acesso

Pontos de acesso de assunto

Pontos de acesso local

Ponto de acesso nome

Pontos de acesso de gênero

Área de controle da descrição

Identificador da descrição

Identificador da entidade custodiadora

BR RJANRIO

Regras ou convenções utilizadas

CONSELHO NACIONAL DE ARQUIVOS (Brasil). NOBRADE: Norma brasileira de descrição arquivística. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2006. 124 p.

Status

Final

Nível de detalhamento

Completo

Datas de criação, revisão, eliminação

Idioma(s)

  • português do Brasil

Sistema(s) de escrita(s)

Fontes

ARQUIVO NACIONAL (Brasil); COMISSÃO DE ANISTIA. Acordo de cooperação técnica. Rio de Janeiro, 5 out. 2018. Diário Oficial da União, n. 197, Seção 3, p. 111, 11 out. 2018. -Não definido
ARQUIVO NACIONAL (Brasil); MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL (São Paulo). Correspondência. 2º sem. 2018. -Não impressos

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Pessoas e organizações relacionadas

Gêneros relacionados

Lugares relacionados