Fundo/Coleção F4 - Francisco Bhering

Carta provisória do território a leste do Rio Branco

Área de identificação

Código de referência

BR RJANRIO F4

Título

Francisco Bhering

Data(s)

  • 1777 - 1937 (Produção)

Nível de descrição

Fundo/Coleção

Dimensão e suporte

Cartográfico(s) -diagrama(s) - 1 item(ns)
Cartográfico(s) -esboço(s) - 1 item(ns)
Cartográfico(s) -esquema(s) - 4 item(ns)
Cartográfico(s) -gráfico(s) - 7 item(ns)
Cartográfico(s) -mapa(s) - 965 item(ns)
Cartográfico(s) -perfil(is) - 198 item(ns)
Cartográfico(s) -planta(s) - 57 item(ns)
Cartográfico(s) -tabela(s) - 1 item(ns)
Iconográfico(s) -fotografia(s) - 7 item(ns)
Iconográfico(s) -gravura(s) - 2 item(ns)

Área de contextualização

Nome do produtor

(1867 - 1924)

Biografia

O engenheiro Francisco Bhering foi um dos primeiros professores da Escola Politécnica de São Paulo. Integrou o Comitê Eletrotécnico Brasileiro, criado em 1909, no Clube de Engenharia do Rio de Janeiro. Entre 1916 e 1922, chefiou a comissão encarregada de elaborar o novo mapa geral do Brasil, trabalho que foi publicado como parte das comemorações do centenário da Independência. Organizou, ainda, em 1919, uma escola de radiotelegrafia que funcionava em anexo ao Observatório da Escola Politécnica, no morro de Santo Antônio, Rio de Janeiro.

Nome do produtor

(1880 -)

História administrativa

Fundado em 24 de dezembro de 1880, por Conrad Jacob Niemeyer, o Clube de Engenharia é uma instituição que agrega engenheiros e técnicos com o objetivo de oferecer um espaço democrático para a discussão de questões relacionadas ao desenvolvimento nacional e a capacitação técnica dos engenheiros. Ao longo de seus 138 anos, transformou-se em um polo de informação, referência no exercício de pensar o desenvolvimento do Rio de Janeiro e todo o país.
http://portalclubedeengenharia.org.br/nossa-historia/

Sua primeira sede foi um sobrado à Rua da Alfândega nº 6, cedido por seu fundador que ocupou o cargo de Tesoureiro por 39 anos, de novembro de 1880 até agosto de 1919.

Entidade custodiadora

História arquivística

Nominado Memória do Mundo pelo Comitê Nacional do Brasil em setembro de 2011.

Procedência

Área de conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

Documentos cartográficos referentes a correios e telégrafos do Brasil e países da América do Sul e do Norte, ferrovias, urbanismo, estados e municípios brasileiros, hidrografia, terras indígenas, fronteiras do Brasil, colonização, atividades bélicas e desenhos para confecção da carta do Brasil ao milionésimo (carta internacional do mundo).

Avaliação, seleção e temporalidade

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Organizado totalmente

Organização
Assunto - Cronológica - Autor

Área de condições de acesso e uso

Condições de acesso

Com restrição - Necessidade de organização

Condiçoes de reprodução

Idioma do material

  • francês
  • português do Brasil

Forma de escrita do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de pesquisa

ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Catálogo dos documentos cartográficos do fundo Francisco Bhering. Rio de Janeiro, 2000. 254 p. dat. (AN/SCO/CODAC/SDC 2) - Não impressos
ARQUIVO NACIONAL (Brasil). Coordenação-Geral de Processamento e Preservação do Acervo. Coleção Francisco Bhering (F4): instrumento provisório dos documentos cartográficos. Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, 2013. 338 p. - Não impressos

Área de fontes relacionadas

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Nota de publicação

DUARTE, Rildo Borges. Cartografias capitais: os projetos do Mapa Internacional do Mundo e da Carta do Brasil ao Milionésimo (1891-1930). 2018. Tese (Doutorado em Geografia Humana) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. doi:10.11606/T.8.2019.tde-19032019-121834. Acesso em: 2019-08-23. - Não definido
DUARTE, Rildo Borges. Incógnitas geográficas: Francisco Bhering e as questões territoriais brasileiras no início do século XX. Dissertação apresentada à comissão julgadora do Programa de Pós-Graduação em Geografia Humana do Departamento de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo como exigência parcial para obtenção do título de Mestre em Geografia Humana [...]. Versão corrigida. São Paulo, 2011. 142 p. - Não impressos
DUARTE, Rildo Borges. Incógnitas geográficas: Francisco Bhering e as questões territoriais brasileiras. São Paulo: Alameda, 2013. 186 p. - Impressos, em livros e folhetos

Área de notas

Nota

Responsável da descrição
Lucia Maria Fabiano Gusmão

Nota

Unidade Custodiadora
Coordenação de Documentos Audiovisuais e Cartográficos - CODAC

Identificador(es) alternativos

Pontos de acesso

Ponto de acesso - assunto

Pontos de acesso - local

Ponto de acesso nome

Pontos de acesso - gênero

Área de controle da descrição

Identificador da descrição

Identificador da entidade custodiadora

BR RJANRIO

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Completo

Datas de criação, revisão, eliminação

Idioma(s)

  • português do Brasil

Sistema(s) de escrita(s)

Bibliografia e outras fontes utilizadas

Nota do arquivista

Crédito
Documentos cartográficos: Mariane Costa Pinto.

Zona da incorporação

Assuntos relacionados

Pessoas e organizações relacionadas

Gêneros relacionados

Lugares relacionados