Fundo/Coleção EG - Ernesto Geisel

Original Objeto digital not accessible

Área de identificação

Código de referência

BR RJCPDOC EG

Título

Ernesto Geisel

Data(s)

  • 1907 - 1997 (Produção)

Nível de descrição

Fundo/Coleção

Dimensão e suporte

Documento(s) Bibliográfico(s): livro(s): 196 item(s); periódico(s): 25 título(s) =36 item(s)
Documento(s) Iconográfico(s): fotografia(s): 8000 item(s)
Documento(s) Textual(ais): manuscritos: 4463 item(s)

Área de contextualização

Nome do produtor

(1908-1996)

Biografia

Ernesto Beckmann Geisel nasceu na cidade de Bento Gonçalves, estado do Rio Grande do Sul, em 3 de agosto de 1907. Teve seu ano de nascimento alterado para 1908, para atingir a idade máxima para admissão no Colégio Militar de Porto Alegre, o qual concluiu como o 1º da turma (1921-1924). Foi o 1º da turma também na arma da Artilharia, na Escola Militar de Realengo (1928), e na Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais da Armada (1938), tendo estudado ainda na Escola de Estado-Maior do Exército (1941-1943), e feito estágio no Army Command and General Staff College, em Fort Leavenworth, Kansas, Estados Unidos (1945). Apoiou a Revolução de 1930 e em 1932 aliou-se às forças que lutaram contra a Revolução Constitucionalista de São Paulo, e participou da repressão à Revolta Comunista de 1935. Sufocou em Recife uma revolta que visava derrubar o interventor federal no estado. Foi chefe do Departamento de Segurança Pública e secretário-geral do governo do estado do Rio Grande do Norte (1931), secretário estadual de Fazenda e Obras Públicas da Paraíba (1934-1935), secretário-geral do Conselho de Segurança Nacional (1946-1947), adido militar junto à embaixada do Brasil no Uruguai (1947-1950), adjunto do Estado-Maior das Forças Armadas (1950-1952), membro do corpo permanente da Escola Superior de Guerra (1952-1954), comandante do Regimento Escola de Artilharia (1955), subchefe do Gabinete Militar no governo Café Filho (1955), e superintendente-geral da Refinaria Presidente Bernardes, em Cubatão (1955-1956). Exerceu ainda a chefia da Seção de Informações do Estado-Maior do Exército (1957-1961), do gabinete do ministro da Guerra, general Odílio Denis (1961), e do Gabinete Militar do presidente Ranieri Mazzilli (1961), acumulando o cargo de representante do Ministério da Guerra no Conselho Nacional do Petróleo. Ocupou também o comando militar de Brasília e da 11ª Região Militar (1961), e interinamente da 5ª Região Militar (1962-1963). Participou do movimento político-militar que originou o golpe de 1964, tendo sido nomeado chefe do Gabinete Militar do presidente Castelo Branco (1964-1967). Promovido a general-de-exército em 1966, foi ministro do Supremo Tribunal Militar (1967-1969) e presidente da Petrobrás (1969-1973). Através de eleição indireta passou a exercer o cargo de presidente da República em 15 de março de 1974. Em junho de 1980 tornou-se presidente da Norquisa-Nordeste e, nessa qualidade, do Conselho de Administração da Companhia Petroquímica do Nordeste (Copene).
Faleceu no Rio de Janeiro, em 12 de setembro de 1996.

História arquivística

O arquivo foi doado ao CPDOC em 1998, por Amália Lucy Geisel, filha do titular. Ainda em vida, durante o processo de realização da entrevista que resultou no livro "Ernesto Geisel" (ed. FGV, 1997), de autoria de Celso Castro e Maria Celina D'Araújo. O titular havia prometido aos entrevistadores, Celso e Maria Celina, em diversas ocasiões, que "um dia" seu arquivo seria doado ao CPDOC. Depois de sua morte e da publicação da entrevista, Amália Lucy, historiadora e responsável pela guarda do acervo do pai, formalizou a doação. Os documentos encontravam-se guardados, em sua grande maioria, no sítio da família Geisel em Teresópolis. Os pesquisadores responsáveis pela organização fizeram várias visitas ao local, para recolher e transportar o material para o Rio de Janeiro. Depois disso, Amália Lucy ainda fez várias entregas de documentação adicional.

Procedência

Doação, Amália Lucy Geisel, 1998

Área de conteúdo e estrutura

Âmbito e conteúdo

O arquivo possuía uma organização original que se procurou preservar, na medida do possível. A maior parte dos documentos textuais, geralmente classificados como "confidenciais", foi produzido no período em que Geisel ocupou a Presidência da República. Há também documentos, embora em menor quantidade e no todo mais lacunares, sobre os períodos anterior e posterior à Presidência. O arquivo possui um total de aproximadamente 4.000 documentos textuais, divididos em cinco "séries": "Documentos pessoais". "Antes da Presidência", "Presidência da República", "depois da Presidência" e "documentos complementares". Cada série está subdividida e, "dossiês" temáticos. A maior série é, de longe a "Presidência da República", corresponde a cerca de 80% dos documentos textuais. No período anterior à Presidência destacam-se os originais das atas das reuniões do gabinete parlamentarista de Tancredo Neves. No período posterior, predominam documentos sobre aspectos da economia brasileira, principalmente energia. A série "Documentos complementares" inclui principalmente manifestações de pesar pela morte de Geisel recebidos por sua família. Além dos documentos textuais, o arquivo também possui aproximadamente 15.000 recortes de jornais (organizados cronologicamente) e 8.000 documentos audiovisuais (principalmente fotografias). A documentação do período da Presidência da República é constituída basicamente pela documentação dos despachos diretos de quase todos os ministros com o presidente, incluindo a pauta dos assuntos a serem tratados e, muitas vezes, lembretes, informes e anotações feitas pelos ministros sobre esses assuntos. Havia uma organização prévia no arquivo que separava a documentação por ministério e, ao que tudo indica, cada despacho com um ministro era acompanhado de uma agenda temática e dos respectivos anexos que documentavam os temas a serem tratados. Muitas vezes, contudo, o arquivo contém apenas a relação dos tópicos a serem discutidos, sem trazer em anexo a documentação que seria esperada. A documentação que foi doada ao CPDOC cobre praticamente todas as principais questões nacionais do período que dependiam de decisão do presidente da República, e através de sua leitura pode-se acompanhar parte do processo de tomada de decisões políticas referentes a todos os setores da vida nacional, em sua instância máxima. Em alguns documentos, Geisel fazia comentários e anotações à margem, permitindo desse modo reconstituir o encaminhamento que dava aos assuntos. Quando isso não acontece, ficamos ao menos sabendo - o que não deixa de ser importante - que assuntos eram levados, e como eram levados, ao presidente, para sua decisão. Trata-se. acima de tudo, de um tipo de documentação raramente disponível para a pesquisa histórica, mesmo se considerarmos o conjunto de acervos de ex-presidentes da República.

Avaliação, seleção e eliminação

Ingressos adicionais

Sistema de arranjo

Organizado parcialmente

Organização:
O acervo textual é dividido em cinco séries: Documentos Pessoais, Antes da Presidência, Presidência da República, Depois da Presidência, Documentos Complementares. O acervo Iconográfico está sendo tratado.

Área de condições de acesso e uso

Condições de acesso

Condiçoes de reprodução

Copyright:
Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil

Outras condições:
Caso os documentos textuais estejam microfilmados, são fornecidas cópias exclusivamente a partir dos microfilmes. Para os documentos não microfilmados, são fornecidas cópias xerográficas. A reprodução de fotografias pode ser obtida em papel fotográfico ou em meio digital, mediante a assinatura do Termo de cessão de direito de uso da imagem.

Idioma do material

  • português do Brasil

Script do material

Notas ao idioma e script

Características físicas e requisitos técnicos

Instrumentos de descrição

ACCESSUS. Sistema on-line in http://www.fgv.br/cpdoc/guia/detalhesfundo.aspx?sigla=EG - Não definido

Área de fontes relacionadas

Existência e localização de originais

Existência e localização de cópias

Unidades de descrição relacionadas

Descrições relacionadas

Área de notas

Nota

Outras
Os documentos textuais estão parcialmente microfilmados.

Nota

Outras:
Após o processo de informatização do acervo do CPDOC, a consulta aos documentos passou a ser feita por meio do Sistema Acessus, acessível no Portal do CPDOC (www.cpdoc.fgv.br). Os antigos catálogos e inventários em suporte papel, embora disponíveis na Sala de Consultas, não têm sido mais utilizados.

Identificador(es) alternativos

Pontos de acesso

Pontos de acesso local

Ponto de acesso nome

Pontos de acesso de gênero

Área de controle da descrição

Identificador da descrição

Identificador da entidade custodiadora

BR RJCPDOC

Regras ou convenções utilizadas

Status

Final

Nível de detalhamento

Completo

Datas de criação, revisão, eliminação

Idioma(s)

  • português do Brasil

Sistema(s) de escrita(s)

Fontes

Objeto digital (Mestre) Área de direitos

Objeto digital (Referência) Área de direitos

Objeto digital (Miniatura) Área de direitos

Zona da incorporação

Pessoas e organizações relacionadas

Gêneros relacionados

Lugares relacionados